sábado, 29 de dezembro de 2007

Da Marginal à Foz do Guadiana

Marginal , junto ao Guadiana ( palacete pombalino)

Aqui , o Guadiana encontra o Oceano

Dedico estas fotografias ao meu amigo Jacinto G de Vila Real de Santo António ( Vilareálaquela) que frequentou o Liceu Nacional de Faro, alguns anos, talvez em simultâneo comigo, embora não nos conheçamos e, também, ao meu grande amigo José Henrique Casal que a cada dia que passa , fotografa melhor, que me entusiasmou pela fotografia e me "fez" comprar a máquina que tenho. Faz obras de arte com a sua máquina. "Por ele" tenho uma, semi-profissional, um livro que o Menino Jesus me ofereceu para ir estudando e fotografando e a vontade de continuar a aprender. Depois, dedico a todos aqueles que por aqui passam. Aos que gostam muito de mim ( estou a pensar nalguns), aos que passam por simpatia e também àqueles que passam e dizem não gostar mesmo nada da Sophiamar. Eu continuarei a fazer da blogosfera o espaço de afectos semelhante ao que faço nesta terra onde vivo.
Cumprimento com um sorriso rasgado aqueles que por mim passam,falo-lhes com alegria se for caso disso, consolo-os na dor se vir que faz falta, olho o céu e o mar que hoje estão lindos e dou graças a Deus por tudo quanto tenho e sou. No entanto, estou muito longe da perfeição. Muitooooo!!!!

Para todos vós,pensando em vós, fiz muitas fotografias. Aqui as deixo. São vossas se o entenderem. É só levar sem quaisquer pedidos. O pouco que tenho e sei fazer, mal ou bem, é para partilhar.
Digo e repito, que só aqui estarei enquanto puder fazer da blogosfera um espaço de afectos e enquanto a saúde mo deixar.

Para todos, mesmo todos,sem excepção, sem arrogância, sem hipocrisia, sem má consciência de alguma vez ter querido ou desejado o mal de alguém, ciúme de alguém, inveja de alguém, desejo-vos um ANO NOVO MUITO FELIZ. QUE TENHAIS TUDO QUANTO DESEJARDES.
Isabel

Palacete da marginal


O Guadiana e os barcos

A Caminho da Foz ( em frente , Ayamonte)
E agora, deleitem-se... Com o mar, o rio, o pôr do sol....






Conhecer alguém aqui e ali que pensa e sente como nós e que , embora distante, está perto em espírito, eis o que faz da Terra um jardim habitado.


( Goethe)

32 comentários:

MPS disse...

Lindas, as suas fotografias e belos os votos de ano bom.

Obrigada e feliz ano novo para também

Laura disse...

Olá sofia, ai vai um poema que fiz quando soube do meu safadinho...
Amo o mar, amo estar junto do mar, apesar de nem viver assim pertinho dele, mas...Um beijinho a ti e este ja sairá no 2º livro que está quase pronto...


As ondas do mar...


As ondas do mar
São asas de gaivotas
A voar...

As ondas do mar
São um lençol branco
Onde me apetece
Tantas vezes, deitar...

Quando caminho pela orla
E a minha cabeça me tortura
Com pensamentos
Que não posso apagar...

Então viro-me para ele
Mergulho nas suas águas
A pedir para me enlaçar
E nos seus braços me tomar...

Mas ele repele-me
Diz que é a minha vida
E que tenho de sofrer
Até quando tiver de ser...

Mas um dia
Ganharei coragem
E irei ter com ele...

E será ele que me recolherá
Quando a areia gelada
Me receber no seu areal...

(poema da laura)

Beijinhos a ti e ao teu mano cusco, porque o adoro e quero que ele volte a ter um blog...
Nem sempre dá para ir a todos, mas a recordação que tenho dele, é linda...
laura..

Zé Povinho disse...

É sempre com prazer que leio as histórias que pontuam este espaço, e agora também as bonitas fotografias com que fui brindado. Um Bom Ano de 2008
Abraço do Zé

belakbrilha disse...

Digo e repito, que só aqui estarei enquanto puder fazer da blogosfera um espaço de afectos e enquanto a saúde mo deixar...

É o que penso e sinto também!

Parabéns pelas fotos, ainda bem que te "pegaram o bichinho" da fotografia, pois ela também nos transmite beleza.....e paz!

um bom ano 2008!

beijos

luísa

jo ra tone disse...

Entrei à pouco tempo nesta onda, e digo com toda a sinceridade que fiquei estupefacto pelo profissionalismo de algumas pessoas, inclusivamente a Sofia.
Desejo que se mantenha sempre numa grande forma, para que nos possa apresentar o seu belo trabalho.
...Que saudade das férias, do Algarve, do campismo, quando os filhotes eram pequenos

Estou a revivê-las um pouco , ao admirar estas paisagens.

Um abracinho

elvira carvalho disse...

As fotos estão belíssimas, amiga. Mas o que me preocupa é a sua tristeza, a mágoa que deixa transpartecer, como se algo a fizesse sofrer. Cadê aquele Isabel alegre de há dois três meses atrás?
Deixo-lhe um poema que fala de um rio (que não é o Guadiana, mas podia ser) de uma Isabel para outra Isabel

As águas turvas do rio,
quando ontem lá passei,
eram um lugar vazio
das mágoas que lá deixei.

Aguas do rio a passar,
sonhos morrendo no além...
O rio morrendo no mar,
morrem as mágoas também.

No mar as águas salgadas,
são lágrimas de tanta gente...
Morrem tristes apagadas,
Nunca mais ninguém as sente.

Lá vai o rio para o mar,
colhendo tanta ilusão...
- Águas revoltas a dar,
quanta paz ao coração...

Maria Isabel Ribeiro Alves Monteiro.

Um grande abraço, e bom fim de semana.

Baby disse...

Gostei de saber que fazes da blogosfera um espaço de afectos, tocou-me essa tua frase, porque eu sou, essencialmente, uma pessoa de afectos. A vida, sem eles, é uma estrada árida, seria como se o mar não tivese água...
Desejo-te tudo o que possas desejar para 2008!
Bjo.

avelaneiraflorida disse...

Querida SOPHIAMAR...

Nota-se a tristeza que te invade,amiga!!!!
Mas...a vida pede que te ergas e continues a caminhar!
Estaremos aqui!
E levei duas das tuas lindissimas fotografias!!!!
Gostava muito de saber fazer fotografia,como gostava de aprender muitas outras coisas ainda...
Vá, amiga!!!! Estamos CONTIGO!!!!
Agradeço e Retribuo todos os teus votos!!!! Que tenhas TUDO DE BOM!!!!!
BJKAS,AMIGA!!!!

Savonarola disse...

Cara Sophiamar,
Fiquei deslumbrado com as fotografias e, mais ainda, com o espírito de beleza e admiração pela natureza que revelam. Pudera o nosso mundo viver assim, sempre, este espírito... Infelizmente, governam-nos palavras sórdidas, como consumismo, mercantilismo e tantos outros tristes ismos.
Um abraço anarquista

gaivota disse...

fotografias lindas, as do por-do-sol...são de morrer, para mim costumam ser "cativeiro"!
gostei de saber que " ou graças por tudo quanto tenho e sou (eu também faço o mesmo, mesmo em todas as ocasiões negativas, e são tantas e tantos!)No entanto, estou longe de da perfeição.
graças a deus, Isabel!!! não queiras ser perfeita...
um beijo muito garnde e muito bom ano

rui disse...

Olá Sophiamar

Fiquei fascinado com a qualidade das tuas fotos!

Que o Novo Ano te envolva nas maiores alegrias.

Abraço

margusta disse...

Amiga Isabel,
...apesar de ausente, nunca tenho deixado de te ler!...

Parabéns pelas fotos estão muito, muito belas!
Na ultima dá a sensação de ver o sol e a lua.

Queria desejar-te um Ano Novo Muito Feliz!...Com tudo de Bom, pois mereces!...

Existem umas dúvidas que tenho em relação a um acontecimento que se deu pela altura do Natal...fiquei muito triste e chocada com o acontecimento...mas depois envio-te mail ...

Beijinhos para ti...e obrigada por todas as tuas palavras amigas durante o ano que está a terminar.

aramis disse...

Passa no Aramis-Cavalgada, tens lá uma prenda para ti!

Maria disse...

O teu mar trouxe-me alguma alegria agora, neste final de tarde já azul pálido e frio...
Mas sinto-te triste, um pouco desiludida, todos nós temos perdas, Isabel, sei que umas doem mais que outras porque talvez inesperadas, mas dói sempre...
Nestas situações fico sempre sem jeito, não encontro as palavras, será uma das minhas defesas, dizem, mas quero que saibas que estou aqui, que tenho um ombro muito largo, e dois braços para te dar, agora mesmo, um grande abraço.
Um bom ano para ti, Isabel, tua família e amigos.

Beijinhos

Daniel Aladiah disse...

Feliz ano novo, Sofia!
Um beijo
Daniel

rendadebilros disse...

A blogosfera como todos os lugares tem aspectos positivos e negativos... e que fazemos quando o dia se veste de negro??? Agarramos nele e metemo-lo na gaveta do esquecimento e a mente humana tem o privilégio e a capacidade de ultrapassar momentos maus para se lembrar mais dos bons... Para começarmos bem o Ano, vamos lembrarmos os momentos BONS!!! E quero lembrálos também contigo: hoje , depois de cinco, seis anos de conhecer uma amiga na net, pude finalmente vê-la e abraçá-la... e isso é maravilhoso...
E as tuas fotos são lindas ( a blogosfera também nos "obrigou" a aprender muitas coisas que nem imaginaríamos) e as tuas palavras acertadas e a mim sabe-me bem vir aqui ... porque aqui sou bem recebida e sinto-me bem ...o resto, não tem importância nenhuma...
Beijos e BOM ANO!!!!!!!!!!!!!! com saúde.
( No outro dia esqueci-me das areiinhas da Praia de Lavadores... nos livros...)

SILÊNCIO CULPADO disse...

Sophiamar
Conheço esses lugares e essas paisagens e também os olhos que os sabem ver. Sim porque tu olhas e sentes para além da paisagem. Olhas e sentes com a beleza e a virtude da justiça.
O teu entendimento das coisas fascina-me. Gosto de te encontrar e chamar amiga.
Abraços

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querida Sofia, a tua postagem, está tão bonita que me deixou sem palavras.
Deixo-te uma prendinha no FOTOS-FERNANDA.
Muitos beijinhos,
Fernandinha

marias disse...

Olá SOPHIAMAR!...Sabes que gosto deste nome que escolheste!...É mágico como magia trazem aos meus olhos as fotos que aqui colocaste. São lindas!...
Li o teu texto com muita atenção, gostei do que li mas noto uma tristeza no teu olhar...
Que essa tristeza fique no ano 2007 e recebas o ano novo com um sorriso que sei lindo e é também com um sorriso amigo (sincero) que te olho e recebo as palavras que nos deixas.

Um FELIZ 2008 com tudo o bom que a vida pode dar...

Beijinhos

António disse...

Querida Isabel!
Um post diferente mas bonito.
Desejo-te um excelente ano de 2008!

Beijinhos

Maria Luar disse...

Há palavras que relidas à noite têm o sabor do luar.
Abracinho

NÓMADA disse...

Estamos bem precisados de Ano Novo Vida Nova. Mas será que os encontramos em 2008? Espero bem que sim. Tudo bom para ti.
Abraço

JG disse...

A minha santa terrinha, Sofia, vista pelos teus olhos, ainda fica mais bonita. Até me parece que não mereço ter nascido nesse paraíso rodeado de azul.

A casa onde eu nasci e que ainda é a minha casa de férias, fica muito perto do edifício pombalino que tem os repuxos em frente. Quando lá estou, no Verão, vou para esse jardim ler à luz do lampião, no silêncio, noite dentro.
A minha família era, e ainda é, muito conhecida em Vila Real. O meu pai tinha um restaurante conhecido de Norte a Sul do país e pela Espanha dentro. Há uma receita de choquinhos com tinta com o nome dele aí pelos restaurantes, tal como o Bacalhau à Braz ou Ameijoas à Bulhão Pato :)))

Andei no Liceu de Faro nos anos lectivos de 58/59 e 59/60, nos antigos 6º e 7º anos. Como era de Vila Real, estive hospedado em casa da D. Inácia, casa de família que recebia estudantes,onde ganhei amigos que ainda o são até hoje. Um deles era de Portimão, Jaime Marques, fomos ambos para a Academia Militar e amigos enquanto as nossas vidas andaram paralelas. Depois, ele seguiu com a carreira militar, eu fiquei pelo caminho e acabei no IST.

Com as datas que te dou, talvez saibas se nos cruzámos ou até se participámos ambos na récita do sexto ano onde eu fui desafinar, em coro com mais duas moças, a música da Maria de Fátima Bravo, "Meu Algarve, Minha Terra"!!!!!

Fico-te muito grato pela dedicatória e pela tua amizade. No meu espaço vou tentar retribuir-te esta alegria.

E um bom ano de 2008 e vindouros.
E mais um beijo do
Jacinto

elvira carvalho disse...

Passei para deixar um abraço. Porque estou preocupada lhe enviei dois mails. Acabo de receber a mensagem de que não foi possível a entrega. Fico aguardando um novo post, que me mostre aquela outra Isabel, sem a amargura dos últimos dias.
Um grande e apertado abraço.

Carminda Pinho disse...

Isabel,
sou uma das pessoas que tem o prazer de te chamar de amiga e, assim te tratar. Tens-me oferecido em dobro a amizade que te dedico e espero que assim continuemos.
Sou pela blogsfera dos afectos, da amizade e também sou de beijinhos.:)
As fotografias que nos ofereces são lindas. Um destes dias tenho que começar a exercitar esta excelente "terapia".
Amei este teu post. E faço minhas as palavras que a Renda te dedicou.
"...o resto não tem importância nenhuma..."

Muitos beijinhos e um xi-coração apertado.

Brancamar disse...

Olá Isabel,
Vim desejar-te um bom 2008 e deparo-me com belas fotografias, mas o que me sensibilizou foi no final do teu post teres um pensamento que eu guardo há muitos anos, desde a minha adolescência.Fiz durante muitos anos colecção de máximas num caderninho, que acompanhava com imagens. Essa de Goethe foi uma das que sempre me acompanhou.Encontrá-la agora aqui diz muito de algumas afinidades que temos.
Tenho-te sentido um pouco silenciosa. Espero que estejas bem
Deixo-te um beijinho.

amigona avó e a neta princesa disse...

Minha querida mais uma vez nos ofereces umas fotografias lindas e eu nem sei se te conte da minha inveja na tua tal máquina!!!Ficam lindas as fotos!!! depois leio o teutexto querida e vejo-te triste...mas há quem não goste de ti?!!!!!!!!!!!!!!!!Querida amiga não olhes para a àrvore mas vê a IMENSA floresta deamigos que aqui tens! Se fosse possível promovermos uma reunião de amigos TU SABES quem lá ias ter, querida...e também sabes que seríamos MUITOS...e TODOS, todos com um coração grande para te amar!O ano está a acabar...que o que aí vem te traga a MAIOR felicidade, mana linda...sinto que será o ano em que irei ter contigo...só por isso vale a pena esperar...beijo amiga e um abraço especial...

tufa tau disse...

também andei por estas bandas durantes anos... gostei sempre e tenho saudades!
muito bonitas as tuas fotos e o teu sorriso.
um abraço e feliz 2008

amigona avó e a neta princesa disse...

Mandei-te email amiga...beijo...

Pena disse...

Doce Amiga:
É com ternura e carinho que põe em tudo o que faz com a magia que já lhe é peculiar, linda. Admirável.
Desejo-lhe um Ano de 2008 repleto de concretizações, felicidade e saúde.
Merece pela pessoa que é.
Narrativa concebida sob o sentimento de encantar que lhe é inerente.
Sempre a lêla deliciado.
Beijinhos puros de amizade e estima
Com respeito

pena

Sophiamar disse...

Minha Querida Margusta

Lamento o que te aconteceu. Nada do que recebeste foi proveniente deste computador nem da minha mente. Não enviei postal de Natal a ninguém e não teria o mau gosto de enviar a uma amiga qualquer coisa do tipo que referes. Só uma mente pérfida, doente, malévola, o faria. Desejo-te o melhor do mundo para ti, para a tua família e para os teus filhos.
Que o novo ano te traga saúde, alegria, amor, amizade, tolerância, solidariedade, paz.... E mereces tudo muito bom.
Mil beijinhossss

a.filoxera disse...

Eis uma boa ideia para recordar nos momentos de neura...
Beijos.