sexta-feira, 19 de agosto de 2011

As Hespérides são moças algarvias

    Foto Cata-Vento ( Senhora da Rocha- Armação de Pêra)
 
No Garb realça o azul deuses morenos
À doçura dos figos submetidos.
Vieram gregos. Ficaram Sarracenos.
Nardos enfolham seus nomes esquecidos.
 
À noite ordenham luas nos terraços,
Dão leite à sombra. Abrolham os perfumes.
Silêncio. Só de um lírio ouvem-se os passos.
Madruga a pesca, rompe um mar de lumes.
 
Esvoaçam suas túnicas de abelhas
Entre vinhas, seus bêbados recintos;
E quando a amendoeira nas orelhas
Põe flores, deram-lhe os deuses esses brincos.
 
Vem de turbante o sol e toma posse
De corpos, cactos, milhos e vinhedos.
Excita o açúcar na batata-doce
E despe as almas gregas dos penedos.
 
Ouro firme, crepúsculos de cinabre
Senhorio de azul. Balcões mouriscos.
Ferve a prata na pesca. O cheiro abre
No ar quente uma vulva de mariscos.
 
Jardins da Hespéria? Ninfeu de ondas macias,
O mar. As ninfas guardam os pomares.
As Hespérides são moças algarvias
Todas jasmim, da testa aos calcanhares.
 
Garb de praia e pele magia e lendas,
Branco de extasiadas geometrias.
Absorto o tempo. São gregas as calendas
Com pálpebras de mouras gelosias.
 
Laranjas, cal, areia e rocha ardente
Têm sede da luz que dá mais vida.
Índigos deuses. Ardor. Tudo é presente.
Causa clara de beira-mar garrida.
 
 Natália Correia (1923 – 1993)

14 comentários:

pinguim disse...

Esta é uma praia muito à minha maneira.
A Natália dispensa comentários...

Luis Eme disse...

não conhecia.

bonito, histórico e real.

beijinho Isamar

Evanir disse...

Carinhosamente desejo a você
um feliz final de semana.
Creia você é muito importante para mim
e lembre sempre.
Deus não é nada do que você
possa imaginar,ele é tudo que
você pode amar sem medo.
Bjs no seu coração,Evanir.
Levando um pouco de você.
E deixando um poco de Mim.

Fernando Santos (Chana) disse...

Bela fotografia de linda praia...Belo poema...Espectacular....
Cumprimentos

JPD disse...

Olá, Isamar

Natália e a sua verve.

Não conhecia este poema.
(Aliás, conheço mal a poesia da Natália.)

A ilustração é excelente.

Bjs

O Guardião disse...

Este poema da Natália não conhecia, mas gostei de ler.
Cumps

Graça Pires disse...

Natália Correia: sempre excelente para ler e partilhar. Obrigada e um beijo.

Evanir disse...

Chorar é como lavar a alma,
pode ocorrer por vários motivos,
quando se é do coração é pura e verdadeira.
É bom quando algo ou alguém nos prende a
atenção por segundos como a lua, é um ser que encanta.
Gostei, o amor é: "Amor é carinho, é ternura,
é ação...É sentimento que vira canção."
Deus é a mais pura essência do amor,
cabe a nós aprender com Ele a amar de verdade.
Bjs, abençoada noite,
obrigada pelo carinho de tuas palavras em meu blog.
E agradeço a Deus for você existir e presentear-me
com sua amizade tão valoza para mim.
Obs:A mensagem que vós deixo é de um amigo
que deixou para mim.
Só acrescenteu as ultimas palavras..

elvira carvalho disse...

Não conheço a praia, que me parece muito bonita na foto.
Também não conhecia este poema. Obrigada pela partilha.
Um abraço

BRANCAMAR disse...

Querida Isabel,

É o segundo poema que leio entre ontem e hoje de Natália Correia e foi tão bom recordar a garra e a genialidade desta mulher que transparece em cada verso seu.
Amirável e imenso...

Gostei de vir aqui e ver ali pelo lado uma Maria tão crescida.

Beijos

Fernanda disse...

Não conhecia o maravilhos poema que me deliciou a alma e todos os sentidos.

Conheço muito bem a praia e Armação de Pera. Linda a foto.

Beijinhos


PS. Desculpe, o José é o marido, estava, acidentalmente, com a sua identidade.

Filoxera disse...

Tão bonita, esta lição de história em forma de poema...
Não conhecia. Obrigada :-)
Beijinhos.

gaivota disse...

penso que a praia não coneço...sei pouco dos algarves, na realidade... e da natália, também já não me lembro se conhecia este poema!
boa cumplicidade poema/foto!
beijinhossssssssss milessssss

Parapeito disse...

uma imagem que acasala tão bem com as palavras limpas de Natália Correia
Gostei muito
brisas doces***