terça-feira, 16 de setembro de 2008

Victor Jara, 35 anos de Saudade! O sonho continua!



Víctor Lidio Jara Martínez (Chileno, 28 de setembro de 1932 — 16 de setembro de 1973) músico, compositor, cantor e director de teatro chileno, deixou-nos há 35 anos.Nascido numa família de camponeses, tornou-se referência internacional da canção revolucionária.Foi assassinado barbaramente em 16 de setembro de 1973, na capital do Chile ( Santiago) nos primeiros dias de repressão que se seguiram ao golpe de estado de Augusto Pinochet contra o governo do presidente Salvador Allende, ocorrido em 11 de setembro daquele ano (Google).

25 comentários:

pinguim disse...

Este belíssimo cantor, mostrou infelizmente ao mundo, que estar junto de Allende era demasiado perigoso; é terrível quando se tem que pagar com a vida a opção de ser livre...
Beijinhos.

gaivota disse...

olá isabel, depois de praia, mar, areia e sol, o regresso ao de leve às mudanças e arrumações...
e não é que anteontem ao arrumar tantos lp's os velhos vinyl's encontro aqueles álbuns que cheguei a comprar na hora de serem postos à venda e, minutos depois, a serem retirados, pela censura...
para mim são relíquias e recordações de tantos bons tempos...
entre eles lá está victor jara, a brigada victor jara e vozes de ditas revoluções que acabaram cortadas, como as asas dos pássaros...
depois de salvadore allende, lembramos victor jara, viva o chile!
beijinhos enormes e saudades...
(dá notícias da tua princesinha!!!)

amigona avó e a neta princesa disse...

Minha querida tenho saudades tuas e das tuas visitas...por onde andas? Como andas? A tua princesinha? Porque não fazes nenhum post sobre ela? Mesmo que não ponhas foto podes contar...sabes que nós gostamos...habituamo-nos a gostar de quem os nossos amigos gostam...e tu és uma doce amiga...não sei o que se passou mas tenho muita pena se te voltaram a magoar...fica bem minha querida.. eu penso em ti...

Luis Eme disse...

felizmente dexou-nos muitas canções, para o recordarmos, como grande homem da Cultura e da Revolução...

abraço Sophiamar

lagartinha disse...

Passei só para deixar beijinhos.
Tive um amigo, que entretanto faleceu num acidente, a quem os Pais chamaram Victor Jara, como homenagem ao cantor.

elvira carvalho disse...

Lembro-me bem. Deu-me a notícia, um dos militares que todas as manhãs, levavam os filhos aos Maristas em Luanda. Eu estava empregada na Secretaria do colégio.
E lembro-me de ter chorado. Não só pela morte dele, mas porque a cada notícia que vinha do Chile, eu sabia que era uma nova machadada não só nos ideais de Allende, mas um novo passo na consolidação da ditadura de Pinochet.
Um abraço e desejo que hoje esteja melhor.

MPS disse...

Cara Sophiamar

Uma das primeiras crueldades praticadas sobre Víctor Jara (encurralado no estádio com outros milhares) foi desfazerem-lhe as mãos: para que não continuasse a escrever nem a tocar. Depois, foi continuar a bater, porque a sanha dos assassinos nem com a morte se satizfaz. "El derecho de vivir en paz", tragicamente, ainda chega a muito poucos.

Um abraço e coragem

SILÊNCIO CULPADO disse...

Sophiamar
Victor Jara não pode ser esquecido como não pode ser esquecido o golpe de Estado que derrubou Salvador Allende.
A história repete-se quiça algures na Bolívia ou em qualquer parte do mundo onde existam homens que lutem pela liberdade e que paguem com a vida a opção de não se vergarem aos carrascos.

Beijos

Zé Povinho disse...

As ditaduras podem calar alguns homens, mas a mensagem de Liberdade continuará a ecoar.
Abraço do Zé

ASPÁSIA disse...

MAIS UM MÁRTIR DOS DESMANDOS DESTE MUNDO DE DESIGUALDADES, INJUSTIÇAS E DESAMOR!
A SUA CANÇÃO DE LIBERDADE CONTINUA ECOANDO NOS CORAÇÕES DOS AINDA MUITOS SEGUIDORES DA PAZ.

GRACIAS, AMIGA, POR EL RECUERDO!

jo ra tone disse...

Isabel,
Bonita recordação dde Victor Jara.
Mas ... de momento não consigo identificar a voz do cantor.

Beijinhos

Jorge P.G disse...

SOPHIAMAR:

Que vou eu dizer-te sobre o Victor Jara que não conheças já?
Foi assassinado, sim, juntamente com muitas outras pessoas anónimas mas nem por isso menos mártires da bestialdade humana personificada em Pinochet.
Fizeste bem em recordá-lo!

Um abraço para ti.

Teresa Durães disse...

pena ter de se pagar por acreditar em algo

amigona avó e a neta princesa disse...

Beijos,amiga...

Peter Pan disse...

Brilhante Amiga:
Perfeito. Esclarecedor. Admirável.
Jara, sempre!
Belíssima homenagem.
Ele já lhe agradeceu a lembrança? Merecia, por completo.
Conheço o seu historial que tenho presente em mim, mas alguns pormenores pertinentes visualizados aqui: Não! Ignorava.
Aqui tudo é sublime!
Bj de extraordinária admiração e respeito.

p.pan

Mariazita disse...

Querida Isabel
Merecidíssima, esta homenagem a Vítor Jara, um guerreiro da liberdade.
Depois da crueldade de lhe deceparem as mãos, pensavam calá-lo, assassinando-o.
Puro engano. A sua memória e a sua música continuam vivas; jamais serão esquecidas!
Beijinhos
Mariazita

Papoila disse...

Querida Amiga:
Bela homenagem a Vitor Jara que ainda hoje me provoca as lágrimas. A sua morte no estádio de Santiago que hoje tem o seu nome com as mãos decepadas por se negar a parar de tocar o seu violão e o seu corpo foi lançado numa mata perto da "Carretera Sul". Está enterrado no Cemitério Geral de Santiago do Chile.
EL ALMA LLENA DE BANDERAS
Ahi debajo de la tierra,no estas dormido, hermano, compañero.
Tu corazon oye brotar la primavera
que como tu soplando iran los vientos.
Ahi enterrado cara al sol,la nueva tierra cubre tu semilla,la raiz profunda se hundiray nacera la flor del nuevo dia. A tus pies heridos llegaran,las manos del humilde, llegaran sembrando.Tu muerte muchas vidas traera,y hacia donde tu ibas, marcharan
cantando.Alli donde se oculta el criminal tu nombre brinda al rico muchos nombres.El que quemo tus alas al volarno apagara el fuego de los pobres.Alli hermano, aqui sobre la tierra,el alma se nos llena de banderas que avanzan.Contra el miedo avanzan.
Venceremos.
Victor Jara
Beijos

o escriba disse...

Isabel

É sempre bom lembrar os que lutaram por um mundo melhor e pagaram com a vida esse grito de liberdade.

bjinhos
Esperança

heretico disse...

para que nunca se esqueça a barbaridade...

beijos

Ana disse...

Passe o tempo que passe... o sonho continua.
Recordando mantens viva a chama.

Um beijo, amiga, contente por poder continuar a ler-te.

batista disse...

grato pela lembrança de Victor Jara. sim, o sonho continha!

deixo um abraço fraterno e solidário.

batista disse...

digo: sim, o sonho continua!

Vieira Calado disse...

Olá, amiga!
Felizmente Victor Jara, teve bons seguidores em Portugal.
Hoje é que nada se vê.
Até breve.
Beijoca.

elvira carvalho disse...

Amiga passei por aqui. Para lhe deixar um abraço e lhe dizer que finalmente meu tornozelo está como devia ter ficado logo. Curado.
Um abraço

ROSA E OLIVIER disse...

bonita a lembrança!...e para ti e para o Victor...
"Velas do meu pensamento
aonde me quereis levar?"...!?...

Salut!