segunda-feira, 18 de abril de 2011

Mar

Imagem do Google
Não cabes no teu nome, búzio aberto,
E transbordas em ondas,
Espumoso como um vinho singular,
Salgado e azul,
Só bebido por náufragos
E nascituros.
Da terra, a olhar-te,
Embebedam-se os olhos
Dos poetas
Mas excedes também os versos do seu canto.
Oceano, oceano, oceano,
Grita do céu uma gaivota inquieta.
Desamparada, a asa do finito
Mede, aterrada, as léguas de infinito...

Miguel Torga, “Mar”, in Diário IX

10 comentários:

Maria Luisa Adães disse...

Mar, de Miguel Torga, bem escolhido

e também o cimo do blogs onde
predomina a saudade do mar por Sofia de Mello Breyner

mais ou menos isto .

"Voltarei um dia para buscar os pedaços de mar,
pelo tempo que lá não vivi!"

Não sei bem, mas é isto que a poetisa pretende dizer.

Gostei de seu blogs e de a encontrar no meu poema :

"Distância"

Maria Luísa

pinguim disse...

Podes continuar com Torga que a gente não se cansa.

Terê. disse...

oloa, to levando a vista do seu mar...te seguindo...

BRANCAMAR disse...

Isabel,

Tão bom e gratificante poder voltar a todos os teus espaços, este o primeiro que conheci, ainda com o nome de Sophiamar.
Muito linda esta homenagem poética de Miguel Torga ao Mar, onde todos buscamos o infinito de nós.
Beijinhos
Branca

Graça Pires disse...

"Embebedam-se os olhos
Dos poetas
Mas excedes também os versos do seu canto."
Excelente este poema de Miguel Torga de quem eu sou grande fã.
Um beijo e uma Boa Páscoa.

rouxinol de Bernardim disse...

A ver o Mar... e a poesia que dele dimana, fresca, saudável, benigna...

Luis Eme disse...

que bom todo este perfume do mar, abraçado à poesia.

beijinho Isamar

lua prateada disse...

É verdade quem se cansa do Torga...
Passei para te desejar uma Páscoa muito Feliz...Beijinto lá da minha Lua.

SOL

Petrus Monte Real disse...

Cheguei hoje ao blog que muito me agradou.

Despertou-me especial atenção a descrição da Maria Mar, que comentei.

Torga e Sophia,
sempre!
Petrus

Parapeito disse...

Torga ...o meu poeta...a terra segura que se pisa e no entanto aqui tao mar
Obrigada pela partilha
brisas mansas para todos*