sábado, 2 de abril de 2011

A Visita

Foto de Cata-Vento ( Senhora da Rocha / Armação de Pêra)



Fui ver o mar.

Homem de pólo a pólo, vou

De vez em quando olhá-lo, enraizar

Em água este Marão que sou.


Da penedia triste

Pus-me o olhar aquele fundo

Dentro do qual existe

O coração do mundo.


E vi, horas a fio,

A sua angústia ser

Uma espécie de rio

Que não sabe correr



Miguel Torga

8 comentários:

pinguim disse...

O mar não é apenas o tema preferido dos poemas de Sophia; é uma imensa fonte de inspiração para muitos e bons poetas.

tecas disse...

O Mar! Fonte de inspirãção, da maior parte dos poetas.Muitos poemas da Sofia, são dedicados à Natureza. Natureza mar.
Adorei.
Bjitos e uma flor

tecas disse...

Miguel Torga, apesar de ser transmontano, além de realçar em diversos poemas as serras, apaixonou-se pelo Mar. E, querida,fez uma bela escolha ao publicar este poema dele.
Não completei o anterior comentário...rs. A estas horas da madrugada, não é de admirar...
Bjito e uma flor.

JPD disse...

Uma imagem lindíssima.
A Senhora da Rocha é um dos lugares mais deslumbrantes do Algarve.
O poema do Miguel Torga está adequadíssimo.
Bjs

Ana disse...

Visitar com palavras de Poeta !

Graça Pires disse...

Um poeta fantástico, o Miguel Torga. Sinto o mesmo quando vejo o mar...
Um beijo.

Fragmentos Culturais disse...

... só Torga pode exprimir-se deste modo altivo e humano!
'de vez em quando olhá-lo, enraizar/Em água este Marão que sou'...

Uma selecção bem sensível, para uma foto de mar linda, Isamar!

Um beijo,

O Guardião disse...

O mar que tanto inspirou Sophia sempre foi sempre para mim uma atracção irresistívl.
Cumps