sábado, 8 de março de 2008

Maria Lamas no Dia Internacional da Mulher



Maria da Conceição Vassalo e Silva da Cunha Lamas nasceu em Torres Novas em 1893. Criança reservada, recebeu uma educação de tipo tradicional no Convento de Santa Teresa de Jesus, que só viria a completar mais tarde, depois de casada. Saiu do colégio em 1910, por alturas da proclamação da República, acontecimento que referia como um dos marcos profundos da sua vida.
No mesmo ano, conheceu o oficial de cavalaria, Ribeiro da Fonseca com quem casaria um ano mais tarde. Apenas com dezassete anos, acompanha, então, o marido, que parte para África, onde permanece até 1920. A sua vivência de África reflecte-se no livro Confissões de Sílvia.
Regressa a Portugal depois do seu divórcio e fixa-se em Lisboa, onde se dedica ao jornalismo.
Começou por trabalhar numa agência de notícias, depois na revista ‘Civilização’ e finalmente no ‘Século’ onde entrou, pela mão de Ferreira de Castro, para dirigir o ‘Modas&Bordados’, uma típica revista para donas de casa, à qual Maria Lamas dedicará 20 anos da sua vida, tentando transformá-la em algo mais significativo.
Manteve, durante anos, a famosa coluna ‘O Correio da Tia Filomena’, onde, dentro dos condicionalismos da censura, falava da condição das mulheres em Portugal.
Sendo o jornal ‘O Século’ um dos expoentes importantes da cultura portuguesa na época, Maria Lamas encontrou aí uma plataforma de trabalho propícia para a sua personalidade dinâmica e afirmativa e desenvolveu vários projectos, organizando conferências, concertos e exposições.
Tendo a mulher portuguesa como temática geral de fundo, ficaram, então, conhecidas algumas das exposições que promoveu e organizou, como por exemplo, a que apresentou teares do Minho, mesas de trabalho de mulheres como a Marquesa de Alorna e Carolina Michaelis, e onde recriou um conjunto de actividades femininas, ou a que foi a realizada com tapetes de Arraiolos fabricados pelas reclusas do estabelecimento prisional das Mónicas e que permitiu a estas algumas horas de liberdade, nos salões do ‘Século’, para apreciarem os seus trabalhos.
Sob o pseudónimo de Rosa Silvestre, escreveu obras infantis, como Caminho Luminoso e Para Além do Amor, entre outras.
Em 1945, Maria Lamas é eleita presidente do Conselho Nacional das Mulheres Portuguesas, associação fundada durante a I República e alvo de sistemática repressão pelo regime salazarista. O Conselho viria a ser encerrado algum tempo depois pela P.I.D.E., mas o cargo permite que Maria Lamas percorra o país e conheça melhor a condição das mulheres. Dessas viagens nasce o livro As Mulheres do meu País, que ficará como um referente histórico. Após esta obra publicaria ainda A Mulheres no Mundo e O Mundo dos Deuses e dos Heróis.
As suas opções pessoais e posicionamentos políticos valeram-lhe várias detenções ao longo da vida. A primeira teve lugar como consequência do seu apoio à candidatura do General Norton de Matos. É presa sob a acusação de propagar notícias falsas e pedir a libertação dos presos políticos. Esta seria apenas a primeira de outras detenções, que viriam a afectar profundamente a sua saúde e a determinar a sua condição de exilada política.
A partir de 1961, na qualidade de Membro do Conselho Mundial da Paz fixa-se, em exílio, durante oito anos, na cidade de Paris. É da janela do seu quarto no Hotel Saint-Michael que apoia os jovens durante o Maio de 1968, passando-lhes baldes de água para se protegerem dos gases lacrimogéneos.
Apesar dos seus oitenta anos, apoia ainda com todo o vigor a revolução do 25 de Abril, em Portugal.
Como directora honorária do Modas&Bordados, foi uma das primeiras pessoas a receber a Ordem da Liberdade das mãos do Presidente da República.
Maria Lamas faleceu em Évora aos noventa anos de idade deixando na memória de todos os que com ela conviveram a marca de uma personalidade rica, invulgar e influente, de forma duradoura, para a construção de uma visão nova e alargada do papel da mulher e da democracia.


E agora, um poema do inesquecível, saudoso, sempre presente, Ary dos Santos:






Mulher



A mulher não é só casa

mulher-loiça, mulher-cama

ela é também mulher-asa,

mulher-força, mulher-chama


E é preciso dizer

dessa antiga condição

a mulher soube trazer

a cabeça e o coração


Trouxe a fábrica ao seu lar

e ordenado à cozinha

e impôs a trabalhar

a razão que sempre tinha


Trabalho não só de parto

mas também de construção

para um filho crescer farto

para um filho crescer são


A posse vai-se acabar

no tempo da liberdade

o que importa é saber estar

juntos em pé de igualdade



Desde que as coisas se tornem

naquilo que a gente quer

é igual dizer meu homem

ou dizer minha mulher


Ary dos Santos
( Trouxe da Amigona/ Instantes da Vida)


E Aqui Deixo Flores Para Todas As Mulheres. Bem Hajam! Lutem sempre!


70 comentários:

Fa menor disse...

Hoje, um mimo para ti:

"Que belos são os teus pés nas tuas sandálias,
ó filha de príncipe!"

In: Cântico dos Cânticos


Beijinho para ti, Mulher!

Fa

jo ra tone disse...

"Olha que coisa mais linda, mais cheia de graça, é ela a menina que vem e que passa, num doce balanço caminho do mar...
Moça de corpo dourado, do sol de Ipanema, o seu balançado, é mais que um poema, é a coisa mais linda que eu já vi passar"

Parabéns pelo teu dia da Mulher,

Isabel Maria
Um beijinho de ternura
E um raminho de flores
(virtual)

Maria disse...

A correr quase quase, voltarei para ler Maria Lamas.
Vim deixar-te um enorme abraço pelo dia de Hoje!
E agora vou-me ao encontro de muitos mil...

Beijinhos, Mulher, Amiga Isabel

elvira carvalho disse...

Muito bom o seu post. Maria Lamas foi uma grande mulher e o poema do Ary é super... Obrigada pelas flores. E que tenha um dia muito, muito feliz... Também no meu cantinho está uma flor para todas as mulheres.
Beijinhos

Ludo Rex disse...

Um bom post, como sempre. Neste dia especil, um grande kiss para ti.
Viva a Mulher!

Carminda Pinho disse...

Bela a homenagem a Maria Lamas neste dia que é de todas as mulheres.
Infelizmente ainda falta muito para que à mulher seja reconhecido o mérito que deveria ter neste mundo tão desigual.
Obrigada pelas flores amiga.
Deixo-te um abraço solidário.

Beijos

Graça Pires disse...

Obrigada por lembrares a Maria Lamas e o poeta Ary dos Santos. Bela Homenagem a todas as mulheres. Pela minha parte agradeço. Um beijo.

gaivota disse...

para ti Mulher, enviaria todas as flores que aqui coubessem!
a grande Mulher que foi Maria Lamas e tão bem recordada e homenageada aqui
debruada pelos versos de Ary, completa o quadro da melhor maneira
Para ti, um beijo especial...

Rosa Maria disse...

Isabel
Bela homenagem à Mulher através dessa grande Senhora a Maria Lamas.

Ainda bem que gostaste da minha rosa.

Mil Beijinhos para ti

SILÊNCIO CULPADO disse...

SOPHIAMAR
Maria Lamas, Ary dos Santos, Zeca Afonso, montes de flores e este cheiro a maresia. Que mais posso desejar?

"Um dia de chuva é tão belo como um dia de sol.
Ambos existem, cada um como é."
Alberto Caeiro

Beijinhos, amiga e viva o DIA INTERNACIONAL DA MULHER

Maria Faia disse...

Querida Amiga,

Neste dia dedicado a nós, venho deixar-te um beijo particular, com muita Paz, Liberdade e Verdade.

Tudo de bom,

Maria Faia

amigona avó e a neta princesa disse...

Minha querida, obrigada pela Maria Lamas, obrigada por partilhares o nosso Ary e obrigada pelas flores! Com o coração CHEIO de orgulho venho abraçar-te. Hoje Lisboa foi pequena! Beijos...

Meg disse...

Isabel,
A primeira pessoa em quem pensei para este dia foi precisamente a Maria Lamas. O post está feito, mas estive sem net até às 7 e foi o suficiente para optar pelo Joaquim Pesssoa. E Por aquela pintura.

Mas concerteza que Maria Lamas está no grupo da frene das que sempre lutaram pelos direitos da mulher.Cabe-nos a nós continuar essa luta.

Obrigada pelas flores, pelo post e pelas tuas palavras.

Um grande abraço

Sábado, Março 08, 2008 8:57:00 PM



Isabel, anulei o comentário lá atrás porque saiu uma gralha daquelas grandes e gorda.

Lisa's mau feitio disse...

Tia SophiaMAR!!!

Já cá não vinha há algum tempito pedir a benção e agora achei por bem voltar a cá meter os pés porque estamos quase na Páscoa e sempre pode ser que me chova o folar aqui pelos seus lados!!!

Hoje é o dia da Mulher!!!

É o dia das minhas mulheres do coração!!!

Eu não fiz um post tão fundamentado como a tia, mas escrevinhei para lá umas tonterias a tentar tocar na ferida!!!

Tia SophiaMAR, deixo-lhe um beijinho e um chazinho de tília para tomar quando se for deitar!!

Mil beijinhos

LisaMAR

(já tenho nome da nossa família também. O baptizado foi lá na casa da Avó)

ahahahaha

FERNANDA & SONETOS disse...

Olá Isabel, belíssimo texto, voltarei para relê-lo... O poema do Ary lindo!
Um hino á mulher Isabel, que o nosso mar nos proteja.
Beijinhos de carinho.
Fernandinha

Brancamar disse...

Isabel adorei ler este texto da Maria Lamas e fizeste-me lembrar a minha adolescência porque publiquei poemas numa secção juvenil de Modas e Bordados, coordenada por Belisa de Campos que deu origem por todo o país a grupos de jovens que se chamavam "Joaninhas"e se dedicavam a actividades sociais. A Belisa ainda está cá felizmente, em Coimbra, o Movimento das Joaninhas ainda existe, embora mais naquela cidade, porque a revista acabou há muito, mas fizeram-se encontros nacionais e tem-se tentado retomar o contacto.
O poema do Ary é genial como sempre, já o comentei na Amigona e nunca tenho palavras suficientes para o definir.
Adoro ler Ary.
Passa bem.
Beijnhos

Blue Velvet disse...

Vinha dar-te um beijinho mas aproveito para agradecer o poema do Ary, e confessar que o roubei.
muitos beijinhos e veludinhos

Maria disse...

Voltei para ler Maria Lamas.
Deixa-me acrescentar que foi ainda militante do Partido Comunista Português, membro do Movimento Democrático de Mulheres (foi inclusivamente Presidente honorária do MDM e directora da revista Mulheres) e ainda participou em congressos da FDIM (Federação Democrática Internacional das Mulheres).
Conheci-a, era eu ainda jovem. Sou antiga, como sabes....
... mas conheço muito melhor alguns netos...

Beijinhos, Isabel

amigona avó e a neta princesa disse...

Minha querida hoje MUITA gente está de peito cheio, orgulhosa da sua classe! Eu sou uma dessas passoas...estou feliz Isabel, muito! E feliz, só podia vir dar-te um abraço e um beijo de amizade...(gostei dessa do amigonamar. Coisas da nossa neta/sobrinha que nos anda a dar a volta à cabeça! Não fora ela hoje ter um post muito sério e era só brincadeira!)...beijos minha querida amiga...

TINTA PERMANENTE disse...

Uma homenagem lindissima: uma Senhora ao lado de um Grande e umas flores delicadas a tecer bordaduras! Perfeito!

Abraços!

Lisa's mau feitio disse...

Tia SophiaMAR!!!!

BOMMMMMMMMMMMMMMMMM DIAAAAAAAAAAA!!!

Levantando a persiana do seu quarto!! Puxando o edredon para trás!!! Aos altos berros: Bom diaaaaaaaaaaaaaaaa!! Está um dia de rosas!!!!! Toca a levantar!!! O pequeno-almoço fica aí!!! Cevada e croissant com fiambre!!!
BOMMMMMMMMMMMMM DIAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!
:)

LisaMAR

Mocho-Real disse...

OLÁ!

Trouxeste muito bem aqui, neste dia da Mulher, a figura ímpar de Maria Lamas, um tanto esquecida ou menos divulgada do que a sua enorme personalidade, vida e obra inquestionavelmente merecem.

O poema de Ary é um belo tributo á mulher.

Por fim, as açucenas brancas, das minhas flores preferidas. Belas!

Um abraço para ti, Isabel, Mulher!

Jorge G.

NOTA: Eliminei o anterior comentário porque saíra "troxeste" em vez de "trouxeste".

Mocho-Real disse...

..." àmulher"
(linha 6)

IRRRRRRRRRRA!... Será que agora está tudo direitinho? Olha, nem vou reler!

Hehehehe!....

Sophiamar disse...

fa menor

um beijinho para ti Mulher.Obrigada pelas palavras.

bem hajas!

Sophiamar disse...

jo ra tone

Obrigada pela ternura, pelos beijinhos, pelas flores, por existires na blogosfera.

muitos, muitos beijinhossssss

Sophiamar disse...

Maria Solidária

Obrigada pelas palavras. Corre, corre, vai ao encontro delas.

Bem Hajas!

Obrigada!

Beijinhosssss

Sophiamar disse...

Elvira

Obrigada pelas palavras. Sempre doces, sempre amigas, sempre solidárias.

Beijinhosssssss e um abração

Sophiamar disse...

Ludo, Miguito!

Obrigada pelas palavras, por tudo.

Contar com a tua amizade, algarvio marafade, é um privilégio.

A lot of kisses for you my good friend!

A good sunday!

Sophiamar disse...

Carminda, Amiga Querida

Infelizmente ainda falta muito para que mulher e homem caminhem lado a lado no que à igualdade de oportunidades concerne.

Lutemos!

Bem hajas!

Mil e tantos beijinhossssss

Sophiamar disse...

Graça Pires, amiga poeta

A tua presença aqui é sempre bem vinda. Sabes quanto gosto de poesia e do teu blogue.

Beijinhosssssssss

Bom Domingo!

Sophiamar disse...

Silêncio Culpado

Conterrânea amiga, de quem me orgulho muito, todos os dias são iguais desde que pontuados pela justiça, pela liberdade e pelo amor.

Bem Hajas!

Bom Domingo!

Beijinhossssss

Sophiamar disse...

Gaivota Linda!

Para ti Mulher, Amiga, Mãe, Avó mandaria as flores mais lindas se o virtual o permitisse. Assim não sendo, deixo-te a minha amizade, minha princesa do mar. Estás no meu coração. Quando aí for, vou direitinha aos paneiros e pergunto por ti. Temos de almoçar juntas!

Beijinhosssssssss

Sophiamar disse...

Rosa Maria

Trouxe as tuas rosas no coração, a tua amizade já a tinha, deixo-te mil beijinhos.

Força, Mulher!

Bem-Hajas!

Bom Domingo!

Sophiamar disse...

Amigona, grande amiga

Deixo-te mil beijinhos, a minha amizade mana querida e a minha gratidão. Caminhamos lado a lado pela justiça, pela liberdade, pela igualdade.

Deste mar envio-te um abração.


Bom domingo!

Sophiamar disse...

Tinta Permanente

As tuas palavras deixam sempre um rasto de alegria, de amizade, de solidariedade.
Vai passando, eu farei o mesmo, caminhemos nesta roda de amigos.

Beijinhossss

Bom domingo!

Sophiamar disse...

Meg

Estiveste sem net até às sete mas ainda chegaste a tempo de deixar algo dedicado à mulher neste dia internacional.Homem e mulher têm de caminhar lado a lado. Lutemos todos os dias.

Beijinhossss

Joaquim Pessoa é um poeta que admiro.

Sophiamar disse...

Lisa, Sobrinha Querida!

Tem cuidado com a tia-avó. A sua vetusta idade não lhe permite as emoções a que a submetes por onde passas. Não tens apelido Mar no teu nome? Ai, menina, não mo digas. Foi erro de registo. Lisa`s mar feitio. Foi assim que eu disse ao teu pai para te registar.
Deus meu!
Beijinhos minha querida flor!

Bom Domingo!

Sophiamar disse...

Fernandinha

Bem-hajas, amiga!
A tua passagem por aqui é bem-vinda. Deixo-te mil beijinhos, MULHER!

Bom Domingo!

Sophiamar disse...

Brancamar, Poeta Amiga

Gosto muito dos teus poemas. Sê bem vinda! Nesta casa, de portas abertas para ti, te recebo com flores de Abril e de Amizade.

Beijinhossssss Amiga!Mulher-Poeta!


Tem um Bom Domingo!

Sophiamar disse...

Blue Velvet

Podes levar o que queiras desta casa que também é tua. Amizade é partilha, é dádiva é forma sublime de amor.

Beijinhosssss mil

Bom Domingo!

Sophiamar disse...

Maria

Conheço o percurso de Maria Lamas, Ana de Castro Osório, Carolina Beatriz âbngelo e muitas outras mas nunca é demais recordar aquelas que ergueram bandeira em defesa dos direitos da Mulher.

Que caminhemos lado a lado no que à igualdade de direitos diz respeito concretizada no terreno em todas as actividades onde homens e mulheres desempenhem as mesmas funções.

Mil beijinhossss

Sophiamar disse...

Amigona

Eu estou e comigo dezenas de milhares. As mulheres do meu país saíram à rua. E a seu lado os homens que, com elas, pugnam pelos mesmos direitos.

Beijinhossssss

Sophiamar disse...

Lisa`mar feitio

Há muito que estou acordada mas o teu pequeno-almoço caiu bem.

Vem sempre minha querida. Afinal a titi gosta muito dos afagos da sobrinha adorada.

Beijinhossssss

Sophiamar disse...

Mocho-Real

Jorge,a tua presença neste blog é bem vinda, as tuas palavras, recebidas com muito gosto.Refiro-me também ao comentário que deixaste no post anterior. Muito bonito! Muito obrigada !
A Maria Lamas, Ana de Castro Osório e muitas outras devemos muito do que até hoje as mulheres conseguiram. O Dia Internacional da Mulher justificar-se-á enquanto a caminhada que homem e mulher percorrem não for feita lado a lado. A desigualdade é evidente no que às oportunidades concerne.
Ary é dos grandes, daqueles que nós respeitamos e amamos tal como o nosso Zeca e alguns mais que lutaram connosco pela dignidade da mulher.
Deixo-te mais uma açucena agora que regressaste à minha roda de amigos, à minha casa onde és bem- vindo!

Bom Domingo!

São disse...

Muito bom post, parabéns!
Agradeço a dedicatória.
Bom domingo.

Sophiamar disse...

São, Amiga!

Agradeço a tua passagem por aqui. As tuas palavras são sempre bem vindas.

Deixo-te mil beijinhossss

Bom Domingo!

Leonor disse...

isabel vim agradecer-te o comentario que eu gostei muito. obrigado. quanto ao teu post acho-o muito bem elaborado do principio ao fim. gosto muito de ary dos santos.ainda sou do tempo dessa gente, que se fazia portugal, estar viva.
beijinhos

gaivota disse...

minha querida isabel!
que bom!
também estás no meu coração, já agarraste aqui um cantinho...
pois temos sim senhora, vamos almoçar onde quisermos e o que quisermos! aí estarei nos paneiros ou lá ao norte no parlapié ou em qualquer "taberna"...
beijinhos grandesssssssssssssssssss

Sophiamar disse...

Leonor

A tua presença aqui é sempre bem vinda. Vale a pena visitar o teu blog, vale a pena conhecer-te. Quem por lá passa fica sempre mais rico.

Obrigada!

Beijinhossss

Bem hajas!

Sophiamar disse...

Gaivota, Amiga!

As tuas palavras são sempre lidas com muito agrado. A tua presença é imprescindível.

Bem hajas!

Beijinhosssss

De Amor e de Terra disse...

Minha querida Isabel, boa noite!
Hoje, tendo essa possibiçlidade, não poderia deixar de te visitar; primeiro, para agradecer as tuas palavras de amizade, depois, para agradecer as Recordações de Maria Lamas e Ary.
OBRIGADA AMIGA!!!
Bj

Maria Mamede

António Inglês disse...

Olá Isabel

Maria Lamas apesar de um vida amorosa atribulada foi importante no movimento feminino da sua época.
Que dizer de Ary.. Simplesmente que Ary é Ary e está tudo dito..
Um beijinho
António Inglês.

Vera disse...

Muitas flores e poemas também para ti. O ano inteiro :)

Beijinhos

Vera

Sophiamar disse...

De Amor e de Terra

Minha querida Maria Mamede, sabes quanto a poesia é importante na minha vida e quanto dela me alimento no meu quotidiano. A tua passagem por aqui deixa-me muito satisfeita.
És sempre bem-vinda.
Espero que publiques tão rápido quanto possível.

Envio-te beijinhosssss mil

Sophiamar disse...

António Inglês

Amigo querido, mano adoptivo, as tuas palavras são sempre bem vindas neste blogue e deixam uma atmosfera de amizade, carinho, gratidão.

Fico-te muito grata, amigo.

Mil beijinhossss

Sophiamar disse...

Vera, Amiga

Envio-te açucenas embrulhadas na mais pura amizade.

Mil beijinhosssss

Vai passando.

Meg disse...

Isabel
Quisera eu ter uma migalha da coragem de uma Maria Lamas...
mas não tenho.
Um bom resto de domingo e um abraço
sem mais palavras,

anamarta disse...

Primeiro quero agradecer a visita que fizeste ao meu blog, o teu já conhecia, "faz parte dos meus Portos de Abrigo" , pois saio daqui sempre mais rica.Bela homenagem á Mulher, pela escolha,tanto da Maria Lamas como do Ary, e o poema é lindo! Obrigada pelas flores.
Beijos

Sophiamar disse...

Meg

Pareces-me ser uma mulher forte, determinada, corajosa. Confia nas tuas capacidades. Querer é poder.

Beijinhosssss e um abraço apertado

Sophiamar disse...

Anamarta

Agradeço as tuas simpáticas palavras. Não me tinha apercebido que aqui vinhas.
Vai aparecendo. Serás sempre bem-vinda.

Beijinhossss

Fernando Peixoto disse...

Cada vez me sinto melhor aqui. Bons textos, muita consciência cívica e grande oportunidade nas escolhas.
Que bom viajar assim!
Sem dúvida: sophia é mesmo sinónimo de sabedoria!
Fernando Peixoto

Aspásia disse...

SEM DÚVIDA UMA MULHER COM M GRANDE, UMA PALADINA DO QUE ERA SER MULHER NO SEC.XX E NÃO SÓ, POIS OS GRANDES EXEMPLOS SERVEM SEMPRE!POR ISSO NUNCA É DEMAIS RECORDÁ-LOS, POIS A MEMÓRIA HUMANA É CURTA...

BEIJINHOS à MULHER QUE TU ÉS!...

Sophiamar disse...

Fernando Peixoto

É um prazer receber-te aqui em casa. As tuas palavras são sempre muito bem
vindas.
Quanto à tua poesia,Fernando, é da melhor que se faz actualmente em Portugal.
Conhecer o teu blogue é um privilégio.

Beijinhosssss

Sophiamar disse...

Aspásia Amiga Querida

Esta e outras mulheres tomaram a bandeira da liberdade e lutaram arduamente pelos direitos que nos recusavam e continuam recusando. Continuemos por elas o seu trabalho até à igualdade com o homem no que às oportunidades concerne.

Beijinhossss

herético disse...

beijos (tardios) os meus. pela lembrança de Maria Lamas

Espaço do João disse...

Querida Isabel.
Por estas bandas aprende-se e lê-se boas coisas. Se não me engano a Maria Lamas além de todos esses cargos que desempenhou, também foi directora dum jornal já extinto chamado Jornal do Comércio, publicado no Funchal e, extinto antes do 25 de abril. Pelo sim pelo não , conheci pessoalmente essa ilustre Dama, que muito bem retrataste. Um beijão João

Sophiamar disse...

Herético

Os beijinhos dos amigos nunca são tardios até porque todos os dias o são da mulher. O internacional terá de comemorar-se até que homem e mulher caminhem lado a lado.

Vai passando. Gosto das tuas palavras.

Beijinhossss

Sophiamar disse...

João, Amigo!

O interesse destes posts também reside nas partilhas de saber que aqui se fazem. Irei pesquisar acerca desse jornal.Vai passando João. O teu contributo vem enriquecer este espaço.

Beijinhosssss amigo da Pérola do Atlântico

greentea disse...

as Mulheres ainda têm muito que lutar !!!!!!!!!!!

Sophiamar disse...

Greentea

Não tenho dúvidas.A igualdade de oportunidades não é vista com bons olhos por todos.
Desistir, nunca!

Vai passando. És bem vinda!

Beijinhosssss