sábado, 11 de outubro de 2008

Da Influência da Lua



Outono.
O sol, qual brigue em chamas, morre
Nos longes de água.... Ó tardes de novena!
Tardes de sonho em que a poesia escorre
E os bardos, a cismar, molham a pena!

Ao longe, os rios de águas prateadas
Por entre os verdes canaviais, esguios
São como estradas líquidas, e as estradas
Ao luar, parecem verdadeiros rios!

Os choupos nus, tremendo, arrepiadinhos
O xaile pedem a quem vai passando...
E os seus leitos nupciais, os ninhos
As lavandiscas noivas piando, piando!

O orvalho cai do céu como unguento.
Abrem as bocas, aparando-os, os goivos;
E a laranjeira, aos repelões do vento,
Deixa cair por terra a flor dos noivos.

E o orvalho cai...e a falta de água, rega
O vale sem fruto, a terra árida e nua!
E o Padre-Oceano, lá de longe, prega
O seu sermão de lágrimas à lua!


A Lua! Ela não tarda aí, espera!
O mágico poder que ela possui
Sobre as sementes, sobre o oceano impera,
Sobre as mulheres grávidas influi...


Ai os meus nervos, quando a lua é cheia!
Da arte novas concepções descubro
Todo me aflijo, lá fazem ideia...
Ai a ascensão da Lua em Outubro!

Tardes de Outubro! Ó tardes de novena

Outono! Mês de Maio, na Lareira! Tardes.....
Lá vem a Lua, gratiae plena
Do convento dos céus, a eterna freira!


António Nobre

47 comentários:

DE-PROPOSITO disse...

Outono! Mês de Maio, na Lareira! Tardes.....
---------------------
Uma outra forma de ver o Outono.
Este poema não conhecia. Como costumo dizer, não se pode conhecer (saber) tudo.
Fica bem.
E a felicidade por aí.
Manuel

elvira carvalho disse...

Também não conhecia este poema. Aliás para ser mais sincera eu não conheço nenhum dos poemas deste poeta muito embora desde miuda, sempre tenha ouvido falar no Só, o seu livro de poemas.
Um abraço e bom sábado

Manuela Viola disse...

Lindo este poema e que foto linda também.
Um beijo

heretico disse...

belo poema. do poeta "Só"...

a Lua é mentirosa, como se sabe. mas sempre bela... rss

beijo

Filoxera disse...

Hoje estou com espírito outunal, no pior sentido...
Beijinhos.

aflores disse...

O Outono, é sem dúvida, uma estação de transição...de influências...umas positivas, outras nem por isso.

Ludo Rex disse...

Adorei esta tua escolha. Da arte novas concepções descubro...
Kiss e Bom Fim de Semana

Lumife disse...

"O sol, qual brigue em chamas, morre
Nos longes de água.... Ó tardes de novena!
Tardes de sonho em que a poesia escorre
E os bardos, a cismar, molham a pena!"... que satisfação, que prazer, ler estas palavras e senti-las...

Tenho o Amor no "Beja"...

Beijos

Zé Povinho disse...

Ainda "Só" estamos no início do Outono, que isto anda um pouco trocado. Antes que o frio aperte e a lareira crepite, aproveitemos os tons outonais que ainda vestem as árvores que são um regalo para a vista.
Bom domingo
Abraço do Zé

lua prateada disse...

Outono...vem um pouco de quietude que nos é tirada durante o verão, o calor, pessoas a mais , a prai xeia, é tão bom vê-la assim como está é só minha...Egoísta né?
Beijinho prateado

SOL

o escriba disse...

Isabel

Amiga, que bom teres escolhido o António Nobre, poeta de quem gosto muito.
É um Outono a caminhar para o Inverno, mas, aqui no nosso Algarve, caminha devagar, só com a chuvinha e o vento, sem frio nem lareiras...

bjinhos
Esperança

gaivota disse...

é lua cheia... aqui no meu quintal vejo o tonho que ainda saltita de um lado para o outro, tá calor...
mas este outono de maio com lareira e tudo...
já me apeteceeeeeeeee
beijinhos muitossssssssssss

Chinha disse...

Belissimo este poema de António Nobre.

O Outono , a estação a nostalgia

bjinho

rosa dourada/ondina azul disse...

Outono! Mês de Maio e de novenas !

Bela, esta forma de cantar o Outono :)))


Beijinho,

Jorge P.G disse...

Belíssimos, imagem escolhida e poema do António Nobre!

Sem mais palavras, sorvo a poesia!

Um abraço e parabéns pelo bom gosto.

TINTA PERMANENTE disse...

Muitas são as vezes que o encontro, em qualquer abraço da maré no areal de Leça...

Abraço!

Ana Patudos disse...

A Lua , eterna confidente.
bjos
Ana Paula

gotadevidro disse...

Bonito este poema de António Nobre.

Havia algum tempo que não o lia.

Boa semana

Um beijo

António Inglês disse...

Outono! Não sei dizer se é a época de que mais gosto se não.

Gosto do entardecer, do pôr do Sol, da côr, do cheiro, do céu, do mar... das castanhas, do cheiro à lenha...

Não gosto dos encontros, desencontros quase sempre no mesmo lugar, das gentes que já só vejo nas despedidas de quem parte...

É uma época triste, mas romântica ao mesmo tempo, bonita mas tão arrasadoramente cruel...

Do poema, gostaria de falar, mas provavelmente diria grandes disparates! Poesia não é mesmo o meu forte... lamento! Principalmente se for da côr do que não gosto...

Uma boa semana para ti, cheia de energia e de bom astral.
Espero que a "nossa" princesa esteja maravilhosa...

Tudo de bom para vocês!
Um abraço
António

Vieira Calado disse...

Olá ´miga!
Afinal não te vi no almoço, em Lisboa.
Está tudo bem?
Votos para que sim.
Beijinhosss

elvira carvalho disse...

Passei para deixar um abraço e desejar uma óptima semana

C Valente disse...

Boa semana com saudações amigas

Graça Pires disse...

Ó tardes de novena!
Tardes de sonho em que a poesia escorre
E os bardos, a cismar, molham a pena!
Só mesmo António Nobre para dizer assim.
Um beijo minha amiga.

lagartinha disse...

O mundo deixa de ser verde, mas também gosto do Outono...
Bijinhos verdinhos dourados

Maria Clarinda disse...

Lindo Sofia este poema marvilhoso, que não tinha ainda lido.
A foto maravilhosa.
Jinhos de maresia

MPS disse...

Cara Sophiamar

Belíssima a fotografia a ilustrar tão belo poema de alguém tão esquecido das nossas letras. Só por mo lembrar, já valeu a pena vir aqui.

Um abraço

Agulheta disse...

Sophia. Já li alguma coisa deste poeta,mas este não conhecia;e gostei da partilha.
Beijinho e boa semana

O Guardião disse...

Felizmente o Outono tem tido temperaturas agradáveis e a lareira ainda está intacta. Este poema do António Nobre ainda conhecia.
Cumps

mundo azul disse...

Bonito o poema!!!
Cantar a lua é sempre muito gratificante...
Também tenho problemas com a lua cheia, assim como o poeta.


Beijos de luz e o meu carinho!!!

Alexandre disse...

Adoro a Lua. E ela agora está Cheia, bem Cheia - já reservei a noite de hoje, com tripé e tudo, para a fotografar.

Muitos beijinhos. Este poema é lindíssimo!!! Boa semana!!!

Ana disse...

Que melhor dia para ler este poema! Logo, quando a Lua cheia de Outubro se acender, voltarei para o reler.
Um beijo, amiga.

Alda disse...

O Outono tem a sua beleza...

Um lindo poema, e a foto é espectacular.
Bj

heretico disse...

beijo

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá amiga, belo poema...Fotografia espectacular...Belo outono...
Beijos

Luis Eme disse...

bonito poema com a Lua e com o Outono.

abraço Sophiamar

lagartinha disse...

Passei para deixar uma bjoca

jo ra tone disse...

Um poema muito interessante, que me vai fazer passar melhor esta estação .Outono.
Muito se pode dizer acerca de ti,
com a sua beleza caracterizada neste poema que desconhecia.
Beijinhos

elvira carvalho disse...

Hoje consegui. Vim deixar uma abraço e desejar um bom dia de trabalho

SILÊNCIO CULPADO disse...

Querida
António Nobre era um poeta triste dilacerado pela perspectiva duma morte prematura.
O seu Outono é um bater de asas magoado.
Porém na força do ser, nessa interioridade inesgotável há sempre vida para ser projectada no futuro. E há sempre uma Lua cuja beleza se sobrepõe porque a mentira está nos olhos que a lêem.

Beijos

hfm disse...

No Alicerces há algo para si.

Brancamar disse...

Já não leio António Nobre há longos anos, embora tenha lido todos os poemas de "Só" na juventude e até tenha dois volumes. Aos poucos tens-me incentivado a querer rever tudo o que tenho guardado no "baú".
Já passei por aqui várias vezes para ver esta lua, mas o espírito para comentar só agora está a voltar. Ainda não estou bem refeita dos últimos acontecimentos.
Obrigada por este momento que me fez tão bem!
Beijinhos pra ti e para a Maria.
Branca

ASPÁSIA disse...

AMIGA ISABELITA!

HOJE, NUM TOM MAIS SÉRIO...
GOSTEI MESMO DO POEMA, QUE DESCONHECIA DESTE "NOBRE" POETA!
MUITO BEM DESCRITAS QUER POETICA QUER MESMO CIENTIFICAMENTE, CARACTERÍSTICAS E INFLUÊNCIAS DO NOSSO QUERIDO SATÉLITE NA ASTRONOMIA E A DEUSA SELENE NA MITOLOGIA!

E FIQUEI COM A CABEÇA MESMO NA LUA, E O LUAR É SUAVE, AO INVÉS DOS RAIOS DE APOLO, PARA OS MEUS OLHOS DE CORUJA!

BEIJINHO SELENITA !

ASPÁSIA disse...

E PARABÉNS À MINHA SOBRINHA MARIA PELOS 7 MESES, FEITOS ONTEM, JE CROIS !!! QUE TIA ESQUECIDA, EU ESTOU... É DA IDADE!!!

BEIJOQUINHA PARA ELA, PAPÁS. VOVÓS... TUTTI !!!

lagartinha disse...

Passei para largar beijoca verdusca.

São disse...

Que maravilha encontar aqui o sublime poeta de "Só".
Feliz final de semana.

Agulheta disse...

Olá amiga. Num gesto de carinho e amizade,te venho deixar bom fim semana.
Beijinho

Pena disse...

Extraordinária Amiga:
Um belo poema.
"...Ao longe, os rios de águas prateadas
Por entre os verdes canaviais, esguios
São como estradas líquidas, e as estradas
Ao luar, parecem verdadeiros rios!
Os choupos nus, tremendo, arrepiadinhos
O xaile pedem a quem vai passando...
E os seus leitos nupciais, os ninhos
As lavandiscas noivas piando, piando!..."

Admirável, com sinceridade.
Tem algo no meu cantinho que talvez possa gostar.
Beijinhos

pena