terça-feira, 10 de junho de 2008

Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas


Após a Implantação da República, a 5 de Outubro de 1910, foram desenvolvidos trabalhos legislativos e logo em 12 de Outubro, muito antes da 1ª Constituição Republicana, saiu um decreto estipulando os feriados nacionais . Alguns desapareceram, nomeadamente os ditos feriados religiosos, uma vez que o objectivo da República era justamente laicizar a sociedade e subtraí-la à influência da igreja. Assim, ficaram consignados, por este decreto de 12 de Outubro de 1910, o Primeiro de Janeiro, dia da Fraternidade Universal; o 31 de Janeiro, que evocava a revolta armada no Porto, falhada, contra a monarquia, em 1891, consagrado aos Mártires da República; o 5 de Outubro, vocacionado para louvar os Heróis da República; o 1º de Dezembro, que era o Dia da Autonomia e o Dia da Bandeira e o 25 de Dezembro, que passou a ser considerado o Dia da Família, tentando também laicizar essa festa religiosa que era o Natal. O decreto de 12 de Junho dava , ainda, aos municípios e concelhos a possibilidade de escolherem um dia do ano que representasse as suas festas tradicionais e municipais. Daí a origem dos feriados municipais. Lisboa escolheu para feriado municipal o 10 de Junho, em honra de Camões, uma vez que a data era apontada como sendo a da morte do poeta. Camões representava justamente o génio da pátria, representava Portugal na sua dimensão mais esplendorosa e mais genial. Era essencialmente este o significado que os republicanos atribuíam ao 10 de Junho, apesar de ser um feriado exclusivamente municipal no tempo da 1ª República. Os republicanos de Lisboa evocavam a jornada gloriosa que tinham sido as comemorações camonianas de 1880, uma das primeiras manifestações das massas republicanas em plena monarquia.O Partido Republicano formara-se quatro anos antes. O 10 de Junho fica muito próximo da festa religiosa que é o 13 de Junho, ou seja, o dia de Santo António, essa sim tradicionalmente feita e realizada em Lisboa. Com esta proximidade de datas, os Republicanos tentaram de certa forma esbater o 13 de Junho, em favor do 10 de Junho, Dia de Camões. Este dia começou a ser particularmente exaltado com o Estado Novo, um regime instituído em Portugal, em 1933, sob a direcção de António de Oliveira Salazar. É nessa altura que o dia de Camões passa a ser festejado a nível nacional. Durante o Estado Novo, o 10 de Junho continuou a ser o Dia de Camões, procurando o regime dar alguma continuidade a muitos aspectos que vinham da República. Apropriou-se de determinados heróis da República, mas não no sentido que os Republicanos lhe queriam dar. O Estado Novo ampliou alguns desses aspectos num sentido nacionalista e de comemoração colectiva histórica, numa vertente comemorativista e propagandística. E assim tivemos a criação de mais um feriado em Portugal. Com a Implantação da Democracia, em 25 de Abril de 1974, as comemorações foram alargadas às Comunidades Portuguesas no mundo homenageando assim os cinco milhões de Portugueses que se encontram no estrangeiro e de forma tão condigna representam a Pátria . ( google)

42 comentários:

Um Momento disse...

Belo Momento Histórico!
Um beijo grande!

(`)

elvira carvalho disse...

As coisas que aprendi com este post.
Um abraço

Daniel Aladiah disse...

Querida Isabel
Adoro esta canção do Sérgio Godinho! Os feriados são o que são, emblemas dos regimes, fruto da história.
Um beijo
Daniel

Sophiamar disse...

Um momento

Obrigada, amiga!

Beijinhossss

Sophiamar disse...

Elvira

Obrigada, amiga.

Beijinhosss

Sophiamar disse...

daniel aladiah

De facto , os feriados são emblemas do regime.
Sabes que também adoro esta canção do Sérgio Godinho?

Afinal temos gostos semelhantes.

Beijinhossss

jasmimdomeuquintal disse...

Obrigada por esta partilha. É bom lembrar.

anamarta disse...

olá isabel
Bela lição de história sobre este dia que aqui nos trazes! Algumas coisas desconhecia!É pena que hoje esquecendo que estamos em democracia o mas alto representante da Nação lhe chame o "Dia da Raça", como era chamado no regime anterior. Obrigada por partilhares.
Beijos e tudo de Bom para ti e os teus.

Espaço do João disse...

Bela lembrança.
Está devidamente documentada e, faz com que os pensantes tentem passar a mensagem aos vindouros. Quando ouço falar no dia da raça, verifico que altos dignitários não tenham um dicionário para consultar. Servia para mim, um inculto e grosseirão. Conheço a raça canina, bovina, ovina, felina,cavalar entre muitas outras, tais como a raça humana...

o escriba disse...

Isabel

Muito pertinente e elucidativo o teu post.
Pensava eu que a palavra "raça" estava em desuso, mas parece que não!!! Para mim será sempre o dia do grande Camões!

bjs
Esperança

Brancamar disse...

Olá Isabel,
É com alegria que te venho visitar e encontro um belo post e muito elucidativo, aperndi algumas coisas que não sabia sobre a forma como os feriados foram Instituídos.
Quanto a este dia e tal como foi sempre na minha infância e adolescência será sempre o dia do nosso grande poeta Camões, que apesar de usado pelo antigo regime tem uma mensagem libertadora.
Não foi por acaso que tive um professor de Português que aproveitou o ensino dos Lusídas para desmistificar a História que se dava na altura.
Deixo-te um grande beijinho.
Branca

amigona avó e a neta princesa disse...

Como não há post novo deixo um abraço neste dia de Portugal! Beijos linda!

gaivota disse...

e viva portugal!
sempre,
sim, porque eu sou portuguesa e gosto muito do meu país!
P O R T U G A L
beijinhos grandes

(desejo boas notícias, do fundo do coração, minha querida, estou contigo!)

jo ra tone disse...

Viva a República
Vá vivendo Portugal
E viva a Sophia, pelos belos trabalhos que nos tem apresentado.
Beijinhos

Filoxera disse...

Um beijo, amiga.
Espero que tenhas tido um bom feriado.

Papoila disse...

Querida Amiga:
Uma bela e oportuna lição de história.
Beijos

Jorge P.G disse...

deixaste uma boa súmula das origens e significado deste Dia.
De facto, a data foi muito aproveitada politicamente pelo regime de Salazar e Caetano em prol das suas orientações quanto ao então Ultramar.

Creio que o Dia de Portugal deve modernizar-se, não só exaltando feitos de há 500 anos, mas procurando hoje realçar as nossas pequenas virtudes enquanto país, agradecendo aos nossos "heróis" de hoje o contributo dado para que este pequeno rincão do cantinho sudoeste da Europa seja dignificado aos olhos dos jovens e daqueles que mal nos conhecem enquanto povo.
Mais cultura, mais orgulho em ser português, precisa-se.
os governantes passam, mas o país há-de ficar! Não podemos nem devemos confundir as coisas.
Viva Portugal, Abaixo este Governo!

Um abraço para ti.
Jorge P.G.

Maria Faia disse...

Querida Amiga,

Vim ver o mar em tua casa.
Não é bom ver o mar em companhia dos amigos?! Certamente!
Aproveito para te deixar um grande abraço Amigo e um muito Obrigado por todo o carinho com que me tens presenteado.
Obrigado Amiga,

Maria Faia

Mia disse...

Gostei de conhecer a história dos feriados. Afinal, o saber não ocupa lugar.

bjos

elvira carvalho disse...

Passei por aqui amiga. Deixo-lhe um abraço e os desejos de que amanhã seja um dia especialmente feliz.
Um abraço

ASPÁSIA disse...

AMIGA

JÁ UM POUCO ATRASADA, NÃO POSSO DEIXAR DE TE FELICITAR POR MAIS UMA LIÇÃO, NÃO APENAS SOBRE O 10 DE JUNHO, MAS AINDA OS OUTROS FERIADOS. É UM TEMA POUCO DIVULGADO, FERIADOS TODOS OS DESEJAM, MAS SABER DA SUA ORIGEM BEM POUCOS SE IMPORTARÃO...

PARA MIM É PRINCIPALMENTE O DIA DE CAMÕES, DA NAÇÃO PORTUGAL E DOS QUE FALAM PORTUGUÊS PELO MUNDO FORA.

BEIJINHOS GRANDES!

PS- FOI BEM ENGRAÇADA A DESGARRADA ENTRE "AS CRIADAS DE DENTRO E DE FORA" LÁ NO SINEIRO!

amigona avó e a neta princesa disse...

Amiga por onde andas, muito ocupada?...Mandei-te mail...beijos...

Huckleberry Friend disse...

O que não é é dia da raça. Até porque raças não existem dentro do género humano. Belíssima recolha, Sophiamar! Parabéns e um beijo.

Luís Nunes disse...

não sei como cheguei,
é belo o espaço que encontrei
Prometo voltar sempre que o dia acabar para nestas palavras contemplar o mar.

:)

Sophiamar disse...

anamarta

Obrigada, amiga!

A tua passagem por aqui é muito importante para mim.
Raça, racional mesmo, só há uma. A humana! Depois há as outras, as irracionais.

Beijinhos

Sophiamar disse...

Jasmimdomeuquintal

És bem vinda! Vai passando.

Beijinhos

Sophiamar disse...

João, Amigo!

O dia da raça arrepiou-nos. Não foi? Que recordação!

Raça, racional mesmo, só há uma. A humana.

Beijinhos.

Vai passando!

Sophiamar disse...

Escriba

Olha, eu também pensava o mesmo e quero continuar a pensar que raça, racional mesmo, só há uma, a humana.

Beijinhos

Sophiamar disse...

Brancamar

Amiga, a tua passagem por aqui é sempre motivo de alegria.Não te esqueço embora apareça pouco. A história dos heróis era a que estudávamos mas eles bão existem sem essa massa anónima chamada povo.

Beijinhos

Vai passando.
Bom fim de semana!

Sophiamar disse...

Amigona

Dou-te outro abraço apertado e envio-te beijos com amizade.
Bom fim de semana!

Isabel

Sophiamar disse...

Gaivota, Princesa do mar!

É bom saber-te comigo. É bom saber que tenho amigos. Conta comigo sempre.

Obrigada. Bem hajas!

Beijinhos

Sophiamar disse...

Jo Ra Tone

Obrigada, amigo! É bom saber que há quem me leia com gosto.Eu escrevo com gosto e amizade para quem por aqui passa.

Beijinhos

Bom fim de semana!

Sophiamar disse...

Filoxera

Amiga, tenho andado ausente mas não te esqueço.Trago-te comigo.

Beijinhos.

Bem hajas!

Bom fim de semana!

Sophiamar disse...

Papoila

A tua passagem por aqui é sempre bem vinda.Vou escrevendo com muito gosto para quem por aqui passa.

Beijinhos

Sophiamar disse...

Jorge

Concordo contigo. O Estado Novo sempre aproveitou as comemorações deste dia para fazer a propaganda do regime . Segundo eles, um regime diferente em tudo, "para melhor", do da 1ª república.
Continuamos com os olhos postos no passado, temos este presente que em nada nos agrada e não há esperança num futuro melhor.

Bem hajas!

Um abraço

Sophiamar disse...

Maria Faia

Nada tens que me agradecer, amiga. Se alguém me tem feito chegar eco da sua amizade, és tu. Não há nada como ver o mar com os amigos!

Aquela vastidão de azul aumenta-nos a capacidade de sonhar.

Beijinhos

Bem hajas!

Bom fim de semana!

Sophiamar disse...

mia

Sê bem vinda. Vai passando e outras histórias encontrarás.

Abraço

Sophiamar disse...

Elvira

E o dia seguinte foi feliz. Obrigada, amiga, pelo apoio. E foi tanto!
Aquele telefonema foi o amparo que precisava.

Beijinhos

Bem hajas!

Sophiamar disse...

Aspásia

É o dia deste tão nosso amado cantinho onde se fala a língua de Camões e de muitos outros que tanto nos deixaram.

Beijinhos

Bem hajas!

Sophiamar disse...

Amigona

Ando por aqui, amiga! Às vezes bem, às vezes mal, como todos os outros.
Tudo se vai recompondo.

Beijinhos

Bem hajas!

Sophiamar disse...

Hucleberryfriend

Raças, racionais mesmo, só conheço uma. Esta, a que pertenço e quero pertencer com dignidade.

Beijinhos

Bem hajas!

Vai passando.

Sophiamar disse...

Luís Nunes

Sê bem vindo. Vai passando. O mar é lindo!
Um abraço.

Bom fim de semana!