quarta-feira, 9 de abril de 2008

Mar



Mar, metade da minha alma é feita de maresia

Pois é pela mesma inquietação e nostalgia,

Que há no vasto clamor da maré cheia,

Que nunca nenhum bem me satisfez.

E é porque as tuas ondas desfeitas pela areia

Mais fortes se levantam outra vez,

Que após cada queda caminho para a vida,

Por uma nova ilusão entontecida.





E se vou dizendo aos astros o meu mal

É porque também tu revoltado e teatral

Fazes soar a tua dor pelas alturas.

E se antes de tudo odeio e fujo

O que é impuro, profano e sujo,

É só porque as tuas ondas são puras.




Sophia de Mello Breyner Andresen







44 comentários:

herético disse...

um belo poema. suave como maresia...

fico feliz por poder continuar a ler-te. nesta bonita casinha.

beijo

Meg disse...

Isabel,
Vê a que horas acabei de me desenvencilhar do problema que tinha aqui e que não era nada do que eu pensava, mas mesmo assim, logo de manhã, hoje, cá tinha mais um desses click here. Que praga!
Já vi que resolveste com as ferramentas!
Já andei pelos teus posts agora e acabei neste ainda só com um comentário. Pelo poema que me traz o mar que estou a ver daqui - mal, que já está escuro e o tempo não ajuda.

Agora vou ver os amigos que devem estranhar uma tão onga ausência.
E a minha Maria? Já se pode apertar?

Um abraço, Isabel, e os beijinhos todos que esse abraço levar.

Vb disse...

Olá Isabel.
Tenho passado em silêncio e também tive problemas com o meu sistema informático. Também já está tudo resolvido.

Deixo-te beijinhos e os votos de que tudo vá correndo bem contigo e com a tua neta.



Beijinhos

Vitor

SILÊNCIO CULPADO disse...

Sophiamar
É lindo o teu espaço e na melhor que o mar e Sophia de Mello Breyner para nos acolher. Pelo menos para mim que gosto muito de ambos.
E por isso te digo:

"Oh tempo tempo tempo,
tempo de colher
o que temos maduro:
o lume dos olhos
a luzir no escuro."

Eugénio de Andrade

Beijinhos, amiga

O Guardião disse...

Tinha ficado no Eugénio de Andrade, depois bloqueou. Voltei e fiquei com a Sophia, e pelo que percebi já noutro lado e pela imagem, já passou a dificuldade. Ainda bem, que assim voltei a ler o Eugénio.
Cumps

anamarta disse...

Que bom que entrar novamente com facilidade neste espaço lindo! e com um belo poema de Sofia! o Paulo de Carvalho com o Depois do Adeus! e o Mar!Isabel tu estragas-no com mimos...
beijinhos

amigona avó e a neta princesa disse...

Só para um abraço bem apertadinho...beijocas à Maria...

gaivota disse...

isabel, mulher de mar,
na vaga do meu mar e com o pipilar da princesa num misto de quietude e bravura, encontramos o enrolar da onda no areal que rapidamente regressa ao leito, a casa, à raíz, ao mar!
mais puro e fiel, não há minha querida amiga...
beijinhossssssssssssss

Ludo Rex disse...

Mar, também sinónimo de Liberdade...
Kiss neste Abril de esperança

Carminda Pinho disse...

Ver o Mar daqui e, ler a poesia de Sophia, é um momento maior, neste dia cinzento que me cansa.

Beijinhos

Fernando Santos (Chana) disse...

Exelente fotografia...Exelente poema!
Beijos

Maria disse...

Basta ler o primeiro verso e sabe-se que é Sophia.....

Devo dizer-te, Sophiamar, que tens outra vez um flash (powered by zedo) quando se abre a comentários....

Obrigada por nos trazeres Sophia.
Beijinhos

Sophiamar disse...

Maria, Amiga!

Obrigada, pela informação. Aqui ainda não chegou mas se acontecer, fecho definitivamente o blogue. Não aguento esta situação.Pouco percebo de informática e quando a blogosfera deixar de ser um prazer só tenho mesmo que partir.E parece-me que está quase, amiga. Os vírus que por aqui andam são muitos e eu não sei debelá-los. O Jorge ajudou-me mas não posso nem devo andar sempre nisto.
Obrigada!
Mil beijinhosssss

Pena disse...

Linda Amiga:
Um magnífico poema da Sophia. Encantadora.
Nota-se que você vive do amor ao mar. De forma assumida e de entrega.
Na sua existência, em si e, no que é, amam o mar de forma bela e terna.
Ele define-a. Ele já conquistou os seus afectos maravilhosos.
As suas ondas bebem a ternura que deposita nele e agradecer-lhe-ão ternamente e maravilhosamente.
OBRIGADO por palavras ao mar tão lindas e de dedicação.
Também gosto da companhia do mar, das ondas, da maresia.
Bj amigos de estima
Excelente!

pena

Anita disse...

......... ) ` - . .> ' `( ......
........ / . . . .`\ . . \ .....
........ |. . . . . |. . .| ....
......... \ . . . ./ . ./ ......
........... `=(\ /.=` .......
............. `-;`.-' ..........
............... `)| ... , ......
................ || _.-'| ....
............. ,_|| \_,/ ......
....... , ..... \|| .' ......
....... |\ |\ ,. ||/ ........
.... ,..\` | /|.,|Y\, ......
..... '-...'-._..\||/ .....
......... >_.-`Y| .......
.............. ,_|| .....
................ \|| .....
................. || ....
................. || ....
................. |/ ....
Amiga querida passo para te deixar flores e desejar um dia maravilhoso.
Muitos beijinhos.
Fica bem. Fica com Deus.
Anita (amor fraternal)

amigona avó e a neta princesa disse...

Beijinhos, amiga...

Mocho-Real disse...

Isamar, mas o que vou eu dizer de um poema da Sophia que já não tenha sido dito por tanta gente bem melhor do que eu?!
Gosto muito.

Bonita a imagem que seleccionaste.

Um bom dia para ti e as minhas desculpas pela vinda tardia a este postal da Sophia. Sabes os motivos.

O meu abraço.

mixtu disse...

o mar
maré cheia
ilusão entontecida...

poesia

mar

abrazo serrano

eremita disse...

minha querida, esperei que cparicipasses no nosso 1º Jogo das 12 Palavras...Não te foi possível. Temos 27 textos a aprtie das mesmas 12 palavras e, para alé, daqualidade literária de muitos, a variedade, os percursos por onde elas nos levam são de grande riqueza. Postarei tudo até dia 12 do corrente, mas creio que poderei postar amanhã. Passa e lê e talvez já te seja possível participar no futuro.
Fraterno abraço e bom resto de semana

Graça Pires disse...

Sophia e Mar: quase sinónimos. Um beijo.

Agulheta disse...

sophia.
Sou fã desta poetisa,por diversas coisas,por escrever ao mar que adoro,pela pessoa e pela mulher que sempre defendeu a liberdade.
Beijinho Lisa

Carminda Pinho disse...

Isabel,
tem calma amiga. Não dei por nenhum flash aqui. E hoje já é a 3ª vez que por aqui passo.
Tá-se bem!:)))

Beijinhos

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá Isabel, lindo poema com cheiro a maresia... Belíssimo minha querida!
Beijinhos de carinho,
Fernandinha

Carminda Pinho disse...

Mas quem é que pode querer uma coisa dessas?
Aiaiaiai!!!

Beijos

Aspásia disse...

AMIGA

MAR, MARÉ, MARESIA
SEMPRE POR AQUI, NOS EMBALAM AS TUAS PURAS ONDAS ATRAVÉS DE SOPHIA...

JÁ EM TEMPOS TERAS VISTO ESTE POEMA MEU DO MEU ANTIGO BLOG "MARÉS", MAS AQUI TO REDEDICO!

Nova Maré

Basta de tormentos
e basta de mágoas,
quero novos ventos,
busco novas águas.

Não quero estagnar
em águas paradas.
Quero é arribar
a praias douradas.

Eu sou maré-viva
não pântano morto.
Não sou agressiva,
procuro bom porto.

Águas de cristal
são as que transporto.
Se me querem mal,
eu pouco me importo.

Não quero misturas
com charcos de lama.
Das águas mais puras,
só serei a Dama.


BEIJOCA DE BOA MARÉ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Brancamar disse...

Sophia sempre maravilhosa e o seu eterno mar...!
Ainda bem que já conseguiste resolver o problema deste blogue.
Voltarei. Agora já estou com as pestanitas a cair.
Um beijinho para a tua estrela Maria.
Beijinhos ternos para ti.

lua prateada disse...

Lindo , faz-nos sentir em paz...
A felicidade é feita de pequenos nadas pequenos gestos de amor um beijo um sorriso,um olhar simpático ou um elogio sincero.Por isso aqui passei deixando tudo isso para teu fim de semana.
Beijinho prateado
SOL

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá Isabel, votos de um bom fim de semana...
Beijinhos de carinho,
Fernandinha

Nilson Barcelli disse...

Gosto muito deste poema da Sophia.

E do teu mar também.

Bfs, beijinhos.

Maria Faia disse...

E, mais uma vez, a poesia da linda Sophia...
A minha alma também é feita de maresia.
Hoje perdi o meu olhar lá para os lados de Sesimbra, na imensidão de um mar doce e tranquilo, límpido e suave.

Um beijo amigo, com votos de resto de fim de semana feliz,

Maria Faia

Vb disse...

Olá Isabel!
Parece-me que as coisas voltaram à normalidade.
Também ao entrar no teu blog tive problemas e fiquei bloqueado. Noutra situação fui parar a outro site qualquer esquisito.
Parece-me que agora está tudo bem. Beijinho para ti e um bom fim-de-semana!

Nota: Lê o Notícias de S.Brás..vai sair penso segunda-feira...A Minha filhota tem lá um texto.. e o pai também! Mas o meu já o conheces...
Amanhã vou colocar outro texto...
Se Deus quiser!

elvira carvalho disse...

Que bom que a encontrei. Tinham-me dito que tinha encerrado o blog.
Gostei do poema. O mar sempre o amor da sua vida, e também da Sophia.
Um abraço e bom fim de semana

avelaneiraflorida disse...

Querida Sophiamar,

cada vez mais o tempo nos foge!!!!
Que este mar seja o nosso refúgio!!!

Bjkas!!!

Papoila disse...

Olá!
Uma fotografia lindíssima para este cântico ao Mar de Sophia.
Ando ausente mas hije pude vir dar um salto aos amigos de quem já tenho saudades.
Beijos

jo ra tone disse...

Ainda bem Sophia, que tudo voltou á normalidade.
Como poderia as ondas dum mar cavado "enrolar" uma obra destas?
Ficaria um vazio muito grande!

Por tal não ter acontecido,
Força,
Pr'á frente
Mais uma vez um belo poema, cheio de sentido
Beijinhos
Bomfim de semana
Que tudo esteja bem por aí

SILÊNCIO CULPADO disse...

Sophiamar

"Em cada fruto a morte amadurece,
deixando inteira, por legado,
uma semente virgem que estremece
logo que o vento a tenha desnudado."

Eugénio de Andrade

Um abraço apertado

Ana disse...

Adoro este poema de Sophia. Metade da minha alma também é feita de maresia. Nada melhor para comemorar a resolução do problema que tem afectado o teu blog.
Um beijo, Amiga, com vontade de Ver o Mar.

Paulo Sempre disse...

Um poema....com "tiques" de nostalgia..
Paulo

Anita disse...

Amigo é luz que não deixa a vida escurecer, por isso passo para te deixar muito beijinhos e desejar uma semana cheia de luz e muito amor.
Fica bem. Fica com Deus.
Anita (amor fraternal)

Maria Clarinda disse...

Voltei...reli e vou com o coração cheio até ao mar...hoje tá sol.
Jhs

António Inglês disse...

Bom dia Isabel

Mais uma vez Sophia...
E o mar, sempre o mar ao alcance do teu olhar...
Um boa semana
António

bettips disse...

Aqui estou habituada, aqui te deixo um abraço especial pois soube "em casa de amigo" que foste avó duma "alfazemazinha"!!! Parabéns, duplos, à avó e mãe.
Que carga emocional transportará esse ser, mar e vida nos seus genes...
Beijos carinhosos.

elvira carvalho disse...

Sem novidades, deixo um abraço.

Blue Velvet disse...

Para mim que tenho verdadeira paixão pelo mar estas fotografias tiram-me o ar.
E o acompanhamento é de enorme qualidade.
daí que, naturalmente, seja um prazer visitar-te.
Beijinhos e veludinhos, salgados