quarta-feira, 30 de abril de 2008

1º de Maio, O Dia do Trabalhador



A todos que saíram às ruas,
De corpo-máquina cansado,
A todos que imploram feriado
As costas que a terra extenua
Primeiro de Maio!
Meu mundo, em primaveras,
Derrete a neve com sol gaio.
Sou operário - este é meu maio!
Sou camponês - este é o meu mês!
Sou ferro - eis o maio que quero!
Sou terra - o maio é minha era!”

(Meu Maio, Vladimir Maiakovski)


Obrigada, Ludo!




O 1º de Maio , Dia do Trabalhador, tem uma história longa , triste mas vitoriosa. Em finais do século XIX, com o início da industrialização, começaram a aparecer novos problemas relacionados com o trabalho. Um dos principais era o horário de trabalho que, nalguns casos, chegava a ultrapassar as dezasseis horas diárias.
Alguns reformadores sociais já tinham proposto, em várias épocas, a ideia de dividir o dia em três períodos: oito horas de trabalho, oito horas de sono e oito horas de lazer e estudo, proposta que, como sempre, era vista como utópica pelos empregadores. Com o desenvolvimento do associativismo operário e do sindicalismo, a proposta da jornada de oito horas tornou-se um dos objectivos centrais das lutas operárias e também causa de violentas repressões e de inúmeras prisões e até morte de trabalhadores. No 1º de Maio de 1886, milhares de trabalhadores de Chicago, tal como de muitas outras cidades americanas, foram para a rua, exigindo o horário de oito horas de trabalho por dia. No dia 4 de Maio, durante novas manifestações, uma explosão serviu de pretexto para a repressão brutal que se seguiu, que provocou mais de 100 mortes e a prisão de dezenas de operários. Este acontecimento, que ficou conhecido como os "Mártires de Chicago", tornou-se o símbolo e marco para uma luta que, a partir daí, se generalizou por todo o mundo.


Entre nós, a luta pelo horário de oito horas também tem uma longa história mas só em Maio de 1996 o Parlamento aprovou a lei da semana de 40 horas (oito horas diárias de segunda a sexta feira).


As novas formas de organização do trabalho, a precarização e a globalização trazem novos problemas que os trabalhadores têm de enfrentar. A exploração do trabalho infantil e da mulher, bem como dos imigrantes, são um desafio permanente à imaginação e à capacidade de organização e de luta dos trabalhadores.


O facto de os homens e as mulheres, em várias partes do mundo, sentirem como próprias as injustiças e as violações dos direitos humanos cometidas em países longínquos, que talvez nunca visitem, é mais um sinal de uma realidade interiorizada na consciência, adquirindo assim conotação moral.Trata-se, antes de tudo, da interdependência apreendida como sistema determinante de relações no mundo contemporâneo, com as suas componentes - económica, cultural, política e religiosa - e assumida como categoria moral. Quando a interdependência é reconhecida assim, a resposta correlativa, como atitude moral e social e como "virtude", é a solidariedade, a determinação firme e perseverante de se empenhar pelo bem comum; ou seja, pelo bem de todos e de cada um, porque todos nós somos verdadeiramente responsáveis por todos.


O 1º de Maio, apesar de herdeiro de uma forte tradição de luta operária, à mistura com perseguições, prisões e até mortes, não pode ser um dia triste. Recordemos as conquistas, as pequenas e as grandes ,que os trabalhadores foram conseguindo através dos tempos.


Façamos a festa!




( tirado da net)




67 comentários:

Pena disse...

Simpática Amiga:
Um majistral texto sobre a evolução e luta pelo bem-estar social e pessoal do homem e da Humanidade.
Uma luta com consequências fatais, prisões e torturas de um povo, de todos os povos do mundo, com a sua génese, historial e pecularidade existentes.
O 1º de Maio é, enfim, a justa homenagem ao povo trabalhador assalariado, com direitos e que exige respeito inequívoco pelo seu pensar/Ser/estar livres.
Uma descrição exaustiva que me fascinou.
Enriqueceu-me e valorizou-me.
OBRIGADO por existir e ser como é, de imensa significação e encanto nas atitudes que toma, plenas de sensatez e sobriedade de caráacter de pessoa de bem.
Beijinhos amigos.
Excelente 1º de Maio.

pena

Agulheta disse...

Sophia.
Neste país e como em tantos outros,o trabalhor sempre continua a ser escravo do patrão,tem de continuar a se lutar pelos nossos direitos,para que uma réstia de esperança seja o dia de amanhã
viva o 1º de Maio.
beijinho de amizade Lisa

Espaço do João disse...

Querida Sofia.
Quanta juventude não sabe porque se comemora o 1º de MAIO?
Quantos sabem o que foi o Maio de 1968?
Felizmente não sou muito esquecido e gostaria de lembrar àqueles que se fizeram esquecer que o Maio de 68 foi o prenúncio do golpe das Caldas e sucessivamente o tão almejado 25 de Abril. Passemos esta mensagem aos nossos seguidores. Um abraço forte e um bom Feriado. João . O comentário eliminado foi meu, não o tinha corrigido. João

Brancamar disse...

OLá amiga,
Finalmente consegui entrar aqui. Desde ontem que não abria o teu espaço.
Excelente este post! Já venho da São de comentar os "Mártires de Chicago", mas deste-lhes aqui uma linda côr,associando outras lutas mais recentes e a tua fotografia do 1º de Maio fez-me ter tantas saudades desse primeiro 1º de Maio depois do 25 de Abril em que as ruas eram a nossa casa. Não havia quase ninguém que não estivesse lá.
Como tu dizes este não pode ser um dia triste e tu soubeste com a tua sensibilidade transmitir isso nas cores e no texto.
Muitos beijinhos

gaivota disse...

1.maio.1974
trabalhava num escritório sito na Av. Estados Unidos da América, num 11º andar, em Lisboa, ao lado do parque da antiga FNAT, que tinha entrada pela Av. Rio de Janeiro, mesmo ali juntinho
pudemos assistir a todo o espectáculo de rua, por caminharmos lado a lado e finalmente, subimos ao meu escritório e testemunhámos os encontros entre vários políticos acabados de chegar, Mário Soares, Álvaro Cunhal, entre outros e uns tantos cantores de intervenção.
Foi o 1º o mais bonito e mais profundo
beijinhos, beijinhos, querida isabel

Maria disse...

Um excelente 1º de Maio para ti....

Beijinhos

Ludo Rex disse...

Viva o 1º de Maio, que as lutas nunca sejam esquecidas! Viva o Trabalhador.
Façamos a Festa!
Kiss

SILÊNCIO CULPADO disse...

SOPHIAMAR
Tenho no Silêncio Culpado um prémio para ti, neste 1º.de Maio em que se comemora a luta dos trabalhadores. Este prémio, o prémio da liberdade florida, decidi reparti-lo com as mulheres que me visitam e que lutam pela justiça, pela dignidade e pelo direito à diferença.
Mulheres que constroem, sofrem e amam mas que são, acima de tudo, mulheres inteiras que "pedalam" a dobrar num mundo competitivo ainda dominado pelos homens.
Abraço

amigona avó e a neta princesa disse...

Minha querida que bela surpresa!!! Tens o blogue aberto!!! Obrigada por estares por aqui...
Viva o 1º de Maio!Beijos, muitos...

anamarta disse...

Gostei muito de encontrar o blog aberto! Fazias-me falta...
Façamos deste 1º de Maio um dia de luta!
Bom 1º de Maio
beijinhos

J. Stocker disse...

Cara Sofhiamar

(Meu Maio, Vladimir Maiakovski)
ontem a mi
Foi até ontem perto da meia noite, a minha escolha para o post do 1º. de Maio, mesmo em cima de o publicar, decidi trocá-lo pelo que lá está agora.

Bom feriado, vamos esperando pela viragem do vento, a ver se chegamos a bom porto!

Beijos

Luis F disse...

O Mar de Sonhos faz um ano de existência, venho assim agradecer toda a amizade.

O meu obrigado

Com amizade
Luis F

Ludo Rex disse...

No Dia Internacional do Trabalhador, a luta continua por uma sociedade mais justa! Participa, este dia é Teu!
Façamos deste Maio uma jornada de luta e de esperança!
Viva o 1º de Maio, Viva O Trabalhador!
Kiss

Fernando Santos (Chana) disse...

Cara amiga, belo texto e imagem...Que o 1º de Maio seja um dia de unidade em defesa das conquistas dos trabalhadores, por uma sociedade mais justa, mais Democratica !
Beijos

Jorge P.G Sineiro disse...

Olá isabel!

Recuperado docansaço da véspera, cá estou eu para te dizer que li com muito agrado a história do
1º de Maio, desconhecida por tanta gente.
Falas, e bem, em Chicago de 1 de Maio de 1886, pois foi então que a pressão sindical
permitiu a cerca de 200.000 trabalhadores americanos obterem o dia de trabalho de 8 horas e que levou alguns depois os europeus a instituirem a Festa do Trabalho que ainda hoje comemoramos.
Já dois anos antes, em 1884, no IV Congresso da American Federation of Labor os principaissindicatos operários dos Estados Unidos se tinham dado o prazo de dois anos para impor aos patrões a limitação ade 8 horas de trabalho diário.
Curioso é que eles escolheram esse dia para início da sua acção poruqe muitas empresas americanas iniciavam nesse mesmo dia, 1 de Maio, o seu ano contável.

Assim, a 1 de Maio de 1886, muitos trabalhadores obtiveram dos seus patrões aimediata satisfação da sua reivindicação.
No entanto, outros menos afortunados, perto de uns 340 mil tiveram de fazer greve para forçar o patronato a ceder.
E a 3 de Maio houve uma manifetação em que morreram 3 pessoas entre os grevistas da Companhia McCormick Harvester, em Chicago. Seguindo-se uma marcha de protesto, a manifestação dispersou-se em Haymarket Square, onde já nãorestavam maisde 200 mnifestantes face ao número elevado de polícias. E foi então que explodiu uma bomba diante das forças da ordem, provocando uma quinzena de mortos entre as fileiras policiais.
Três sindicalistas anarquistas foram julgados e condenados a prisão perpétua e outros cinco, em 11 de Novembro, enforcados apesar de provas incertas quanto à sua culpabilidade.

Numa lápide do cemitério de Waldheim, emChicago, estão inscritas as últimas palavras de um dos condenados, Augustin Spies, e que me atrevo a traduzir:
"Virá o dia em que o nosso silêncio será mais poderoso do que as vozes que hoje estrangulais". (como poderás ler em Jacques Boudet, Les Mots de l'Histoire, Larousse, 1998, 1400 págs.)

Desculpa o alongamento do meu comentário e que apenas serve de achega ao teu.

(Ainda voltarei para o A. F. Alexandre)

UM ABRAÇO.

gaivota disse...

minha querida
hoje estamos em festinha, a minha princesinha maria faz 3 aninhosssssssssssssssssssssssssss
lindona que ela está e tão feliz..........................
e a pequenina, a raphaëlla...
são tão lindas as crianças.......
mil beijinhos

Torquato da Luz disse...

Bjs de parabéns pela reabertura do blogue, cara comprovinciana.

Graça Pires disse...

Obrigada pelo poema de Vladimir Maiakovski. Obrigada pelo texto. Obrigada pela foto. Os teus cravos cheiram tão bem! Bom 1º de Maio.
Um beijo.

bettips disse...

Ah... Maio maduro e vermelho como um fruto! Ei-los que marcham, velhos e novos...
Marcos de memória, sempre!
Bjinho

jo ra tone disse...

Sophia
Hoje é dia da Ascensão, dia do Trabalhador dia da Espiga
Que grande espiga eu apanhei neste dia, trabalhei que nem um galego, jardinando no quintal...
O texto extremamente importante, relata bem o sofrimento do trabalhador de todos os tempos, como homem máquina,
As teorias de Fayol e Taylor responsáveis por todas estas desorganizações, fizeram com que o oérário produzisse, produzisse, esquecendo a sua condição humana.
Hoje a luta dos operários continua, mas vêmos que tudo continua sem grandes alterações.
E viva o 1º de Maio
Beijinhos
Bom trabalho

São disse...

Bom, consegui entrar nete após ter ficado a saber que os outros dois são para pessoas convidadas.

Deixa-me dizer-te que gostei do post e que ainda guardo a emoção da alegria partilhada há trinta e quatro anos nas ruas de Lisboa!

Um feliz 1º de Maio, linda!

rendadebilros disse...

A História deste dia escrita com sangue e suor, muitos esquecem-na. Fizeste bem em recordá-la... Nunca é demais... para que se lembre... para que não se pense que foi sempre assim...

Beijos.

Carminda Pinho disse...

Isabel,
obrigada pelo teu comentário e, pela informação de que o A Ver o Mar estava aberto. Já que te esqueceste de avisar que o ias fechar. E, mesmo depois de surpreendida com a constatacção do fecho, te ter eviado um email do qual não obtive resposta.
Mas isto são outras questões que, nada têm a ver com o 1º de Maio dia do Trabalhador e, que foi hoje lembrado na blogosfera e, aqui também.

Beijos

Maria Faia disse...

Querida Amiga Sophiamar,

Neste final de dia do Trabalhador e da Espiga, trago-te um beijo embrulhado em Liberdade.

Maria Faia

José António disse...

Essa foto trás outras memórias. Boas memórias... Importa não desistir. Bom 1.º de Maio para ti.

Savonarola disse...

Um excelente trabalho/análise sobre o 1º de Maio, o Dia do Trabalhador. Pelo meu lado, estou desempregado por força de um sistema que "descarta" as pessoas, mas sou trabalhador! Vamos exigir os nossos direitos e aprender com os que lutaram antes de nós.
Viva o 1º de Maio!

Um grande abraço anarquista

elvira carvalho disse...

Que bom que posso vir aqui dar-lhe um abraço neste dia.
Na verdade não vim ontem porque não me foi possível, mas também pensava que ainda estava a descansar.
Eu fui à Alameda hoje, sabe?
Meu irmão veio tomar conta dos meus pais e eu fui passar o dia à casa da minha irmã. E fui com ela à Alameda.
Um abraço e estou muito feliz por ter voltado

mixtu disse...

eu quedei por casa a descansar, o que aliás faço nos outros dias que pelos vistos não são do trabalho
yaya

abrazo serrano

Ana disse...

Há dias que não conseguia entrar nos teus blogs :-( , mas hoje aqui estou!
A tua foto fez-me lembrar o primeiro 1º de Maio, a que assisti, tal como a "gaivota", de uma varanda fronteira ao estádio que, na altura, se chamava da FNAT.
As ruas eram um mar vermelho, sem princípio nem fim, e a emoção , essa, é impossível de esquecer.
Um abraço, amiga, e obrigada por me fazeres recordar.

Maria Clarinda disse...

Excelente, eloquente este teu texto sobre o 1ª de Maio. Parabéns e jimho mil.

O Profeta disse...

Na água tudo se perde
Lavas do rosto a desventura
Uma lágrima é simples gota
Perdida do mar da ternura

A chuva percorre um caminho incerto
Viaja nas asas do vento norte
A manhã é cadeia de anseios
Que dita a boa ou a má sorte


Bom fim de semana


Doce beijo

irneh disse...

Olá

Passei para deixar um beijinho e encontrei o poema que usei para falar do 1º de Maio no blog da minha escola.

Um bom fim de semana

josé manangão disse...

Amiga
Já mais de uma vez tentei fazer um comentário no seu blog, mas não consigo entrar, não consigo saber onde está o problema, vamos ver se é desta!
Abraço
Manangão

josé manangão disse...

Aléluia, conseguiiiiii!
Obrigado pela vizita, gostei do que vi, irei voltar!
Abraço
Manangão

Sophiamar disse...

Pena:

Agradeço o teu elogioso comentário.
Fico quase sem jeito para te responder mas sinto-me privilegiada com a tua visita.
Bem hajas pelas palavras!

Beijinhos

Sophiamar disse...

Agulheta

O trabalhador tem de estar alerta. Cada vez mais. O trabalho é um direito. Os sindicatos têm de nos saber defender.

Beijinhos

Sophiamar disse...

João
O Maio de 68 teve repercussões um pouco por todo o mundo. De Gaulle chegou a estar refugiado numa base militar alemã mas o seu poder acabou por sair reforçado. Em breve farei um post sobre o tema.

Beijinhos

Bem hajas, amigo!

Sophiamar disse...

Brancamar, Amiga

Nós, a geração que continuou a luta daqueles que se organizaram contra a ditadura em 1945 ( MUD), temos grande responsabilidade na transmissão destes valores aos mais novos. Portugal Agrilhoado? Jamais. Lutemos pela Liberdade.

Gostei muito da tua visita.O meu blogue esteve fechado dois dias. Sabes, há momentos em que me apetece sair mas noutros retomo a caminhada graças às palavras dos amigos.

Agradeço as tuas.

Muito obrigada, amiga!

Mil beijinhos

Sophiamar disse...

Gaivota, princesa do mar

Li e reli as tuas palavras. Chorei de dor e de alegria. Estive lá mas sem o meu pai que sempre me educou nos princípios que regem as relações entre os homens, baseados no respeito pelo direito à diferença na política, na religião, na cor... Não chegou a ver cair a ditadura. Mas estive pelos dois. E ri e chorei pelos dois.

Obrigada, amiga!

Bem hajas!

Sophiamar disse...

Maria

Que o teu 1º de Maio tenha sido excelente. O meu foi razoável... mas gritando pela Liberdade.

Beijinhossss

Sophiamar disse...

Ludo

Façamos a festa não esqueçamos a luta. Há muito por fazer.

Beijos grandes

Sophiamar disse...

Silêncio Culpado

Amiga, muito obrigada pelo prémio. É com muito orgulho que o irei receber e fazer o post respectivo .
É uma bicicleta da Liberdade, da Igualdade, da Solidariedade. Vamos pedalar de mãos dadas.

Beijinhossss

Bem hajas!

Sophiamar disse...

Amigona, Mana do Coração!

Estive fechada para reflexão.Há momentos em que me refugio na minha casca. Desculpa não te ter respondido aos emails. Assim que puder, escrever-te-ei.

Gosto muito de ti.

Mil beijinhossssss

Sophiamar disse...

Anamarta

Também me fazes falta. E conhecemo-nos há tão pouco!Há sentires que aproximam as pessoas.

Bem hajas!

Beijinhos

Sophiamar disse...

j.stocker

Havemos de chegar a bom porto ainda que o vento não sopre de feição. Saibamos lutar contra ventos e marés. Tu és velejador, eu fui nadadora.

És bem-vindo ao meu mar!

Beijos

Sophiamar disse...

Luis f
Parabéns, Luís!
Que o mar de sonhos tenha uma vida longa e que os teus livros sejam conhecidos em toda a blogosfera e fora dela.

Beijinhosss

Sophiamar disse...

Ludo

Continuemos a luta por uma sociedade mais justa, por emprego, pela saúde, pela habitação...

Beijinhos grandes

Sophiamar disse...

Fernando

A nossa luta tem de continuar. Os ideais de Abril continuarão a guiar-nos.

Beijinhosss

Sophiamar disse...

Jorge

O teu comentário constituiu um precioso complemento àquilo que eu pesquisei. Não te preocupes com a extensão do que aqui deixas escrito porque as tuas palavras vêm sempre no sentido do tema tratado e quando assim o fazem só tenho que agradecer.
Geralmente as pessoas "não têm tempo para ler" posts longos mas aqueles que o fazem, mesmo sendo poucos, merecem-no.

És sempre bem-vindo. Vai passando e comentando.

Obrigada!

Beijos

Sophiamar disse...

Gaivota

Deixo mil beijinhos para os teus dois amores. Elas são o nosso mais precioso bem.

Saúde e muita alegria.

Para ti, deixo um grande abraço e muitos beijossssssss

Sophiamar disse...

Torquato da Luz

O blogue foi reaberto no dia do trabalhador e da Liberdade para os homenagear e não perder de vista que a luta continua.

Beijos

Sophiamar disse...

Graça Pires

Amiga, a tua passagem deixa um aroma especial no meu blogue.

Bem hajas!

Beijinhosssss

Sophiamar disse...

bettips

Maio maduro Maio veio ao nosso encontro mas a luta continua. Vamos para a rua!

Beijinhossss

Bem hajas!

Sophiamar disse...

Jo Ra Tone

Embora tudo continue sem grandes alterações vivemos em Liberdade e não podemos perdê-la. É um bem precioso.

A luta continua.

Beijinhosssss

Sophiamar disse...

São

Não tenho blogues para convidados. Estão encerrados mas o blogger não dispões de outra possibilidade. Só este está activado.

Também andei por Lisboa há 34 anos. Que loucura! Que alegria!

Beijinhossss

Sophiamar disse...

Rendinha

Um dia cuja história foi feita de sangue, suor e lágrimas, como dizes. De lutas se têm feito as grandes conquistas. Sobretudo as laborais.

Beijinhossss

Sophiamar disse...

Carminda, Amiga!

És sempre bem-vinda nesta casa, como to disse e reitero.

Quanto ao fecho do blogue, temporário, tinha a ver com o desejo de fazer um totalmente novo que acabou por não acontecer mas a vontade continua.

Viva o 1º de Maio.Hoje, amanhã e sempre.

Beijinhosssss

Sophiamar disse...

Maria Faia

Agradeço-te o beijo e retribuo. Embrulhado em Liberdade tal como a defendemos. Com pão, paz, saúde, trabalho, justiça, ensino para todos.

Mil beijinhosssss

Sophiamar disse...

José António

Esta foto traz memórias que deveriam estar presentes em cada dia. A alegria não brilha como outrora. Há ideais a empalidecer.

Beijinhossss

Sophiamar disse...

Savo:

Vamos continuar a lutar. Desempregado por força de um sistema que deixou envelhecer precocemente quem ainda tem muito para dar à sociedade.

Estou contigo!

Viva o 1º de Maio. Vivam os seus ideais.

Beijinhos

Sophiamar disse...

Elvira, Amiga!

Fico satisfeita que tenhas podido sair e ir até à Alameda. Há três anos que lá não vou neste dia.
É um dia de recordações muito gratas para todos aqueles que trabalham. Dia de luta sem a qual a vitória não teria chegado.

Beijinhossss

Sophiamar disse...

Mixtu

Amigo ver-te aqui é sempre motivo de alegria. Esta ingrata não te tem visitado.

Desculpa, mix.

Bjinhosssssssssss serranossssss

Sophiamar disse...

Ana

As ruas eram um mar vermelho. Essa é a imagem que, ainda hoje, retenho desse dia. Foi um dos mais felizes da minha vida. Cresci a desejar a Liberdade ensinada por um pai republicano e um avô mestre-escola que conheceu o Alentejo como as palmas das suas mãos. Tempos de miséria, dizia-me. Confirmei já mulherzinha. Tanta desigualdade!

Beijinhos, Ana querida.

Sophiamar disse...

Maria Clarinda

O texto não é meu. Foi adaptado da net.
Sê bem-vinda!

Bem hajas pelas palavras.

Viva a Liberdade!

Beijinhosssss

Sophiamar disse...

Profeta

Sê bem vindo! Gosto de poesia e ler as tuas quadras é sempre um privilégio.

Viva a Liberdade!

Beijinhosssss

Sophiamar disse...

Irneh!

Sê bem-vinda, amiga!

Usaste este poema? É lindo!

Lutemos pela Liberdade!

Vai aparecendo!

Beijinhossss

Sophiamar disse...

José manangão

Finalmente conseguiste! Felizmente!

Não sei o que se passa mas já mo têm dito. Aqui mesmo me foi afirmado também pela Ana.

Vai tentando e se a dificuldade se mantiver avisa-me por email, por favor.

Sê bem vindo ao meu blogue.

Viva a Liberdade. Alerta estejamos!

Beijinhosssss