quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

História Antiga



Era uma vez, lá na Judeia, um rei.
Feio bicho, de resto:
Uma cara de burro sem cabresto
E duas grandes tranças.
A gente olhava, reparava, e via
Que naquela figura não havia
Olhos de quem gosta de crianças.

E, na verdade, assim acontecia.
Porque um dia,
O malvado,
Só por ter o poder de quem é rei
Por não ter coração,
Sem mais nem menos,
Mandou matar quantos eram pequenos
Nas cidades e aldeias da Nação.

Mas,
Por acaso ou milagre, aconteceu
Que, num burrinho pela areia fora,
Fugiu
Daquelas mãos de sangue um pequenito
Que o vivo sol da vida acarinhou;
E bastou
Esse palmo de sonho
Para encher este mundo de alegria;
Para crescer, ser Deus;
E meter no inferno o tal das tranças,
Só porque ele não gostava de crianças

Miguel Torga

21 comentários:

heretico disse...

"Esse palmo de sonho
Para encher este mundo de alegria..."

assim é - basta por vezes um "palmo de sonho"...

beijo

Isa disse...

Já senti a falta duma "coisa" especial,neste blog,já obrigatório para mim.Essa História ñ cansa nunca.Fico embevecida qdo a releio.
Hoje estive c/ o meu "pititi"(sou mesmo tolinha,ñ sou?)k piorou e teve febre altíssima. Sabes,Amiga,
ñ exagero qdo digo k uma Tia Nini
devia existir em tds as Famílias.:)
Qdo doentes ficávamos em casa até passar.Etc,etc.:)
Boa noite.
Beijoka.
isa.

Isa disse...

Vou levar comigo o selo do teu blog.
Beijo.
isa.

anamarta disse...

Isabel
Gostei muito deste poema do Torga. Seria maravilhos que apenas bastasse "um palmo de sonho" para acabar com as tritezas deste mundo!
Deixo-te um beijo.

pinguim disse...

Terei que repetir-me no comentário, pois é à mesma sobre Torga e o Natal: só pode resultar bem...
Beijinho.

J. Stocker disse...

Cara Isabel

Obrigado por nos deixar as palavras do Torga.

Um grande abraço.

elvira carvalho disse...

Bom dia amiga. Gostei do poema, que não conhecia. Como sabe eu nunca tinha lido Torga até ao ano passado, e nada conhecia dele. O Vicente levou-me a Ver Torga com olhos de querer conhecer. Entretanto só li ainda um livro dele, pelo que face à sua obra, não é nada.
Gosto dos poemas e contos de Natal, muito embora pareça que agora não são bem vistos. Um amigo, o Sady que é escritor, e que está a tirar um curso, porque tenciona profissionalizar-se, escreveu um conto de Natal, de que eu gostei muito. Sabe que o professor lhe rejeitou o conto no exame por se tratar de um conto de cariz religioso. E que tem que escrever um novo para se apresentar de novo a exame?
Um abraço, e tudo de bom

Menina do Rio disse...

Lindo poema de Torga!
Um beijo, querida

Isa disse...

Passei para um abraço e para desejar k a tua Maria esteja mesmo bem.
Um resto de dia feliz.
Beijo.
isa.

o escriba disse...

Isabel

Querida Amiga, tinha já pronto para postar hoje esta história antiga do Torga. Ainda bem que o fizeste! Lindo! Foi dos primeiros poemas que aprendi de cor em criança.

Bjinhos
Esperança

Espaço do João disse...

Era realmente uma vez.Tavez um dia se proporcione e vem até este lindo Alentejo colher umas laranjas.Não consigo comer todas e, muitos anos tenho laranjas até Junho. Todas são duma pele fininha que quase não dão para fazer tiras de casca cristalizadas.

Tiago R Cardoso disse...

belíssima escolha, belíssimo momento.

jo ra tone disse...

Um poema que servia de conto,e mais lembrado nesta época natalícia.
Os pais o contavam aos seus filhos, ao borralho, fazendo este parte da sua doutrina.
Muito bem lembrado Isabel.
Beijinhos

Luis Eme disse...

bonito... é Torga.

abraço Sophiamar

Graça Pires disse...

Quem já não leu vezes sem conta esta "História antiga"? Saímos sempre fascinados dessa leitura. Um beijo.

Maria disse...

A mim basta-me um palmo de sonho (ou até meio palmo...)

Um beijo, I.

Agulheta disse...

Querida amiga. Já o poeta sonhava,mas todos nós temos algum sonho,embora hoje em dia os sonhos nos sai um pouco frustrados,mas sonhar sempre emquanto se poder,como o fez Torga neste belo poema.
Beijinho bfs Lisa

antonio - o implume disse...

Pois estamos em pleno ambiente Natalício.
Os sonhos tb não se medem aos palmos!

Isa disse...

Bom Dia!Até somos matutinas...Mto parecidas em mta coisa.Tb.tenho o mmo cabeleireiro,a mma empregada há 30 anos...
Obrigada pelo Carinho.Este final de ano tem sido um pouco complicado.A Zia(Guida)vai ser operada ao ombro.Qdo caíu lascou um osso e rompeu ligamentos.Ñ mexe o braço.Só a mão.A operação é 2ª à tarde.
Um miminho à tua Maria.:)

Pena disse...

Maravilhosa Amiga:
Fui eu que apaguei os dois comentários por me parecerem exagerados e inconvenientes.
A história é linda.
Queria apenas enaltecer a grandeza pessoal, social e humana da minha amiga.
Com votos de felicidade e alegria neste Natal extensivos aos seus.
Beijinhos de imenso respeito e estima gigante.
Desculpe!

pena

Toda a alegria do mundo, amiguinha e desculpe.
Como sabe, ninguém é perfeito.

ALIANSI-MAHASISWA-PAPUA(AMP) disse...

jesus is come and ever death for us again and thanks for you a nice pictures